Política

BP do MPLA recomenda aplicação de medidas adequadas contra a criminalidade em Luanda

Fonseca Bengui

O Bureau Político (BP) do MPLA recomendou, hoje, aos órgãos de Defesa e Segurança a aplicarem as medidas adequadas à manutenção da ordem pública e da estabilidade social, em reacção aos casos de criminalidade registados nos últimos dias em Luanda.

A reunião foi presidida pelo Presidente do partido, João Lourenço.
Fotografia: Vigas da Purificação|Edições Novembro

Reunido na 4ª sessão ordinária, sob orientação do presidente do partido, João Lourenço, o BP apelou aos cidadãos a manterem a calma e a serenidade. Na semana passada registou-se, em Luanda, uma onda de assassinatos na cidade de Luanda, que visaram pessoas que saíam de agências bancárias, onde fizeram levantamento de dinheiro.

As notícias sobre esses crimes, que ocorreram em dias seguidos, espalharam-se rapidamente nas redes sociais e aumentaram o sentimento de insegurança na capital do país. Na reunião de hoje, o Bureau Político do MPLA analisou a proposta do Orçamento Geral do Estado para 2020, aprovada na generalidade, pela Assembleia Nacional, na terça-feira.
Segundo o comunicado de imprensa da reunião, o BP congratulou-se com as medidas previstas no documento, que apontam, essencialmente, para a inversão da trajectória da recessão económica, a consolidação fiscal e o reforço do sector produtivo não petrolífero, bem como a redução da dívida pública, a melhoria dos serviços de saúde e educação e de outras necessidades sociais.
A proposta de OGE para 2020 comporta receitas e despesas estimadas em 15,9 biliões de kwanzas, que representa um crescimento de 53,5 por cento em relação ao OGE revisto do ano em curso. A proposta prevê um crescimento global positivo de 1.8 por cento com o sector não petrolífero a crescer em 1.9 por cento.

Situação da seca

O BP do MPLA analisou, igualmente, a situação da seca que assola o Sul do país, sobretudo as províncias do Cunene, Cuando Cubango e Namibe e Huíla. Apreciou o Relatório Global sobre a Execução do Programa Emergencial, tendo reconhecido o esforço do Executivo e a onda de solidariedade desenvolvida pela sociedade civil para minimizar os efeitos da calamidade natural.
Foi aprovada a indicação de Archer Mangueira para o cargo de primeiro secretário provincial do MPLA no Namibe e de Manuel Carvalho da Costa, para o cargo de segundo secretário do Comité Provincial do MPLA em Malanje. Anuiu sobre a indicação de António Quino para as funções de Director do Departamento de Informação e Propaganda do Comité Central.
O órgão de cúpula do MPLA abordou também outras questões da vida interna do partido, destacando-se a aprovação da agenda e do programa de trabalho da II sessão Ordinária do Comité Central, a ter lugar no próximo dia 29 de Novembro, a conferência extraordinária do MPLA na província do Namibe e a cessação do mandato de Carlos da Rocha Cruz, do cargo de primeiro secretário provincial do MPLA naquela província.
Sobre o Dia do Educador, que se assinala amanhã, o MPLA manifestou apreço pelo "valoroso contributo que os professores e os agentes do sistema de educação e ensino têm prestado em prol do desenvolvimento de Angola".

 

Tempo

Multimédia