Política

Brasil disponível para ajudar Angola

Edna Dala

O embaixador do Brasil em Angola, Paulino de Carvalho Neto, garantiu ontem, em Luanda, que o seu país está em condições de participar mais na promoção do crescimento da economia angolana.

Embaixador foi recebido pela vice-presidente do MPLA
Fotografia: DR

O diplomata falava à imprensa depois de uma audiência com a vice -presidente do MPLA, Luísa Damião. Sublinhou que o que interessa hoje a Angola são os investimentos e que os investidores estrangeiros, incluindo os brasileiros, invistam no país para criar riqueza e gerar postos de trabalho para os angolanos.
O embaixador disse que aproveitou a oportunidade para colocar o seu país à disposição para uma cooperação total com Angola e não especificamente num único sector. Paulino de Carvalho Neto sublinhou, igualmente, que empresas brasileiras são competitivas em muitas áreas, em particular no sector do agro-negócio e da agricultura familiar.
O diplomata explicou que a visita de cortesia visou “reiterar o compromisso do Brasil para com Angola, compromissos de cooperação e de relações intensas entre países irmãos”.
O embaixador disse que o Brasil tem empresas em diversos sectores da sociedade angolana, desde a construção, comércio e prestação de serviços. Paulino de Carvalho reconheceu que a comunidade brasileira está bem integrada e é bem acolhida pelos angolanos, ajudando na criação de riqueza e de empregos no país.
“O Brasil está disponível a colaborar com Angola, dada a vasta experiência em processos de realização de eleições autárquicas, e pode, caso haja interesse do Governo, partilhar esta vasta experiência com os angolanos”, disse.

Tempo

Multimédia