Política

Cabo Verde disposto a apoiar as autarquias

Bernardo Capita | Cabinda

O embaixador de Cabo Verde manifestou ontem a disponibilidade do seu país em colaborar com Angola na instituição do poder autárquico e no desenvolvimento do turismo.

Embaixador Jorge Figueiredo trabalhou na cidade de Cabinda
Fotografia: Rafael Tati | Edições Novembro | Cabinda

Jorge Figueiredo, que falava à imprensa no final de uma audiência com o governador em exercício de Cabinda, Alberto Paca, afirmou que Cabo Verde possui um percurso histórico muito importante sobre as autarquias e essa experiência pode ser aproveitada por Angola, caso considere necessária a colaboração.
Segundo o diplomata, as autarquias são importantes para as populações locais, pois colocam o poder muito próximo das comunidades e, por conseguinte, permite aos autarcas solucionarem os problemas identificados e levantados pelas comunidades com celeridade, visando a melhoria do bem-estar social.
Durante a sua estada de três dias em Cabinda, o embaixador Jorge Figueiredo visitou vários empreendimentos sociais, com destaque para o hospital provincial, a central térmica de Malembo e os projectos em fase de execução, como a ampliação e modernização do aeroporto Maria Mambo Café, a construção do sistema de tratamento de água de Sassa-Zau, do porto de águas profundas do Caio, do terminal marítimo de passageiros e quebra mar, e as do centro político administrativo do Governo de Cabinda.
O embaixador de Cabo Verde acreditado em Angola, Jorge Figueiredo, deslocou-se também à comuna do Dinge e ao município de Buco-Zau, onde constatou a evolução das obras de impacto sócio-económico em curso no interior da província de Cabinda.

Tempo

Multimédia