Política

Camaradas esperam diálogo com o líder

Representantes de partidos angolanos e estrangeiros testemunharam o acto de abertura do XIII Congresso Ordinário da UNITA. Mário Pinto de Andrade, membro do Bureau Político, em representação do MPLA, disse à imprensa que as declarações de Isaías Samakuva, na abertura, se enquadram na competição política com vista ao alcance do poder político.

Fotografia: DR

Mário Pinto de Andrade espera que o novo líder da UNITA, a ser eleito amanhã, colabore com as instituições do Estado, fundamentalmente no Parlamento, no sentido de se estabelecerem consensos para a aprovação do Pacote Legislativo que vai levar o país às primeiras eleições autárquicas, no próximo ano.
Alexandre Sebastião André, vice-presidente da CASA-CE, afirmou que o discurso de Samakuva ultrapassa as balizas do partido, pois defendeu o patriotismo e estabilidade nacional.
O presidente da FNLA, Lucas Ngonda, realçou as múltiplas candidaturas na eleição do novo presidente da UNITA, mas disse esperar que isso não contribua para a divisão dos militantes. “Só com harmonia e paz será possível consolidar a democracia”, disse.
Filipe Barroso, representante do Partido Socialista (PS), de Portugal, elogiou a UNITA, considerando-o um partido da resistência e da defesa dos direitos e liberdades dos cidadãos. Considerou a multiplicidade de candidaturas um sinal da vitalidade e riqueza do partido. Saudou o facto de representantes de outros partidos, incluindo o MPLA, terem-se dignado testemunhar a abertura do congresso.
BM/ED

Tempo

Multimédia