Política

Candidaturas para a IGAE apresentadas até amanhã

Gabriel Bunga |

O processo de apresentação das candidaturas ao concurso público de ingresso na Inspecção Geral da Administração do Estado (IGAE) termina amanhã.

Centenas de jovens que concorrem às vagas devem apresentar a documentação exigida
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

A IGAE prevê admitir 90 novos funcionários, sendo 40 inspectores superiores de 2ª classe, 25 técnicos superiores de 2ª classe, dez técnicos de 3ª classe, sete técnicos médios de 3ª classe e oito motoristas de ligeiro de 2ª classe. Desde o início da recepção de candidaturas, a 25 de Janeiro, tem-se registado enorme enchente de candidatos, o que indica a procura de emprego, sobretudo por jovens.
Alguns candidatos, para conseguirem entregar os documentos, passam noites na Escola do Ensino Primário Nº 1056, no Largo das Escolas, nas imediações da escola Ngola Kanini, no Distrito Urbano da Maianga, em Luanda, onde os processos estão a ser recebidos. Os candidatos devem ter idades compreendidas entre os 18 e os 35 anos de idade.
Nilza Faria, directora dos Recursos Humanos da IGAE e vice-presidente do concurso público de ingresso na instituição, revelou que, até terça-feira, já tinham apresentado documentos cerca de nove mil candidatos. Até ao último dia, disse, prevê-se a recepção de mais de 11 mil candidaturas.
Nilza Faria disse que dos que já entregaram os processos, cerca de 40 a 45 por cento não reúnem os requisitos exigidos para o concurso. A título de exemplo, apontou casos de candidatos com mais de 35 anos, com formação nas áreas de medicina, mecânica e outras profissões não solicitadas para o concurso.
Para a carreira de inspecção, a IGAE solicita candidatos com formação superior em Direito, Economia, Contabilidade, Engenharia Civil, Auditoria, Arquitectura, Engenharia Informática, Gestão Pública e Gestão de Empresas.
Para a carreira técnica su-perior são necessários candidatos com formação superior em Direito, Gestão de Recursos Humanos, Relações Internacionais, Economia, Administração Pública, En-genharia Informática e Gestão de Empresas.
Para a carreira técnica os candidatos devem ser bacharéis nas áreas de Gestão de Recursos Humanos, Economia, Administração Pública e Engenharia Informática. Os candidatos à carreira auxiliar devem ter a 12ª classe e apresentar a carta de condução. Nilza Faria disse que a presença de candidatos sem qualificações necessárias está a impedir aqueles que, efectivamente, reúnem os requisitos, porque várias pessoas estão a desistir de entregar os documentos devido às enchentes. A responsável esclareceu que a fase de apresentação das candidaturas é eliminatória e aqueles que não reunirem as condições serão eliminados nesta fase de prova documental.
“Quem não tiver requisitos, vai ser informado e quem tiver é que passa para a fase seguinte”, disse Nilza Faria, sublinhando que os que passarem vão ser submetidos a exames escritos, provas psicotécnicas e, por fim, a uma entrevista.
A ansiedade entre os candidatos é visível e todos os jovens entrevistados pelo Jornal de Angola mostraram-se confiantes no processo. Rita Kiala, de 24 anos, acredita que, apesar da enchente, vai conseguir entrar para os quadros da IGAE.
“Com a graça de Deus e o empenho pessoal, vou conseguir”, disse. O mesmo optimismo foi manifestado por Bumba Cabenda, de 30 anos e formado em Direito.
O jovem disse conhecer bem aquele órgão do Estado vocacionado à inspecção da administração pública.
A brigada escolar da Polícia Nacional, na Maianga, garante a segurança dos milhares de jovens que acorrem ao Largo das Escolas para a apresentação de candidaturas às vagas na Inspecção Geral da Administração do Estado.
O chefe da brigada, sub-inspector Manuel Esteves, disse, ouvido pela reportagem do Jornal de Angola, que até terça-feira não se tinha registado nenhum incidente entre os jovens, pois os candidatos estão a cumprir com as orientações de segurança estabelecidas.

Tempo

Multimédia