Política

Centro ministra cursos para empreendedores

Valter Gomes | Songo

Um centro de formação profissional feminino, que vai ministrar cursos de Informática e Culinária, foi inaugurado no município do Songo, província do Uíge.

Jesus Maiato pediu aos jovens e à população do Songo a conservar as instalações do centro
Fotografia: Mavitidi Mulaza | Edições Novembro

O centro, denominado Irmãs da Misericórdia, pertence à Igreja Católica, e foi construído e apetrechado com meios informáticos e outros equipamentos técnicos que vão permitir uma formação de qualidade para os jovens.
A cerimónia de inauguração foi orientada pelo ministro da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Jesus Maiato.
A infra-estrutura, de um piso, está situada na sede do município, e foi construída pela Igreja Católica, em parceria com o Ministério da Administração Pública Trabalho e Segurança Social no quadro do Programa Nacional de Formação Profissional Feminina
O centro tem a capacidade para albergar mais de 60 jo-vens, que vão frequentar os cursos de Informática, Culinária, decoração, corte e costura. Possui ainda serviços de lavandaria, secretaria, sala de cozinha e pastelaria, gabinetes e uma capela onde serão transmitidos valores sobre a educação religiosa, moral e cívica.
O centro veio juntar-se a outros dois centros já existentes e que já lançaram ao mercado de trabalho mais de quatro mil jovens formados em diversas áreas, desde a sua criação, em 2014.
O ministro da Administração Pública Trabalho e Segurança Social, Jesus Ma-iato, que inaugurou a instituição, no quadro da sua visita ao Uíge, pediu aos jovens e a po-pulação em geral no sentido de cuidarem da infra-estrutura para que possa servir condignamente na formação da juventude, para se alcançarem os objectivos preconizados.
Jesus Maiato garantiu para este ano a implementação, nos centros de artes e ofícios do município do Songo, dos cursos de montagem e manutenção de antenas parabólicas, empreendedorismo, mecânica, técnicas de geração de emprego e rendas, para que os jovens saibam como e quando desenvolver o auto emprego.
“Através do programa de micro crédito para a juventude, o MAPTSS vai financiar todos os jovens formados e que apresentarem ao Ministério projectos fiáveis para o desenvolvimento do em-preendedorismo e que visam ajudar no bem-estar de muitos”, disse.
O programa de formação feminina que o Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social leva a cabo desde 2014 já foi implementado nas províncias de Luanda, Cabinda, Cuanza Norte, Huambo e Uíge. Nestas províncias, já foram capacitados 5.616 jovens de ambos os sexos e que têm vindo a mostrar resultados satisfatórios nas várias instituições onde são inseridos.
Depois da abertura da infra-estrutura, centenas de jovens aplaudiram e manifestaram-se satisfeitos com a melhoria das condições de formação técnica e profissional, visto que já não será necessário percorrer longas distâncias para frequentar uma formação profissional.
Fernando Jorge, de 20 anos, disse que há muito que esperava pelo arranque dos cursos de Informática e Em-preendedorismo na sede do município e sempre viu o sonho adiado, mas com a garantia do ministro vaticina que chegou o momento para concretizar o tão esperado sonho. “Faço pequenos ne-gócios, mas preciso aprimorar as técnicas de empreen-
dedorismo. Mas a abertura deste centro veio dar solução aos nossos problemas”, referiu o jovem.

Tempo

Multimédia