Política

Coreia do Sul garante melhoria na cooperação

O embaixador extraordinário e plenipotenciário da Coreia do Sul, Dong Chan Kim, garantiu ontem, em Luanda, que aquele país asiático vai continuar a cooperar activamente com Angola e apoiar o processo de diversificação económica.

Dong Chan Kim embaixador da Coreia do Sul em Angola
Fotografia: João Gomes | Edições Novembro

O diplomata, que falou durante a cerimónia que marcou a celebração dos 25 anos de relações diplomáticas entre os dois países, adiantou que os dois governos cooperam activamente em diversos sectores, com destaque para a agricultura, pesca, educação e modernização da segurança pública.
Dong Chan Kim garantiu que vai trabalhar para que as melhores empresas coreanas  façam estudos sobre o mercado angolano e enviem os seus gestores para constatar as potencialidades do país.
O diplomata lembrou que algumas empresas sul- coreanas entraram em Angola no início dos anos 80, antes do estabelecimento das relações diplomáticas.
O diploma aproveitou a oportunidade para felicitar o Presidente da República, João Lourenço, pela sua eleição. “A República  da Coreia deseja sucesso ao Governo do Presidente João Lourenço e garante que vai contribuir para a diversificação da economia angolana como um dos países parceiros importantes de Angola”, disse.
Angola e a República da Coreia do Sul assinaram, em Março deste ano, em Luanda, um memorando de entendimento, no domínio da Defesa, após conversações oficiais entre delegações de ambos os países. O documento contém várias acções, nomeadamente nos domínios do ensino, indústria militar, em particular na indústria naval (fabrico de navios) e trocas de visitas.
Assinaram o documento pela parte angolana, o secretário de Estado para a Política de Defesa, Gaspar Santos Rufino, e pela sul-coreana, o seu vice-ministro da Defesa, In Moo Hwang. Gaspar Rufino reconheceu as capacidades tecnológicas e experiência sul-coreana no domínio da indústria militar.

Tempo

Multimédia