Política

Cuito Cuanavale pode ser património mundial

O embaixador de Angola na Itália, Florêncio de Almeida, afirmou, em Roma, que o Governo angolano está a aprofundar estudos para a elevação da cidade do Cuito Cuanavale a Património da Humanidade, pelo seu carácter histórico e simbolismo.

Florêncio de Almeida falou dos patrimónios históricos
Fotografia: Eduardo Pedro | Edições Novembro

O diplomata angolano dissertava num encontro sobre o tema “Diplomacia cultural como contribuição nas relações comerciais”, no âmbito da conferência sobre “O património histórico-arquitectónico de África e a contribuição da Itália”, organizada pela Sociedade Geográfica Italiana, em colaboração com a revista “Africa e Affari” (África e Negócios) e a agência  “InfoAfrica”.
“O Governo angolano considera que o município do Cuito Cuanavale tem condições materiais e históricas apropriadas para se transformar em Património da Humanidade e a sua candidatura já foi apresentada e aceite pela Unesco, que encorajou as autoridades angolanas a prosseguirem com os estudos sobre a proposta”, indicou Florêncio de Almeida. Segundo o embaixador, a importância do Cuito Cuanavale para Angola, África e o Mundo deve-se ao facto ter sido palco de uma das maiores batalhas da história contemporânea.

Tempo

Multimédia