Política

Decisão está com a família

O Governo angolano cumpriu com todos os procedimentos para a entrega dos restos mortais do antigo líder da UNITA, Jonas Savimbi, cabendo à família definir a data para a sua inumação, garantiu,em Paris (França), o ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto.

Fotografia: DR

Em entrevista à Rádio France Internacional (RFI), Manuel Augusto afirmou que “ao Governo de Angola cabe apenas fazer a entrega dos restos mortais e o Governo está pronto para fazê-lo a todo o momento”.
“A definição da data e local do funeral é da inteira responsabilidade da família e do partido que Jonas Savimbi fundou”, esclareceu o ministro Manuel Augusto.
O processo de exumação, transladação e inumação das ossadas de Savimbi, morto em combate a 22 de Fevereiro de 2002, começou em Janeiro último, no Luena, Moxico.

Reconhecimento
O secretário provincial da UNITA no Bengo, Simão Dembo, defendeu sábado, na vila de Caxito, que honrar Jonas Malheiro Savimbi é “celebrar a democracia plena para Angola e os angolanos sem distinção”. “Daqui a poucos dias vamos render homenagem ao nosso líder fundador, Jonas Malheiro Savimbi”, disse.
O político indicou que o caminho deve ser a continuidade dos ideais do líder fundador, para que o processo democrático seja pleno e sirva os angolanos em primeiro lugar.

Tempo

Multimédia