Política

Dirigente do MPLA desmentiu boatos

O secretário para as Relações Internacionais do MPLA, Julião Mateus Paulo "Dino Matrosse", desmentiu ontem, sexta-feira, em Nova Iorque, os boatos de um suposto agravamento da situação social em Angola, nos tempos imediatos.

Dino Matrosse diz não fazerem sentido as informações sobre agravamento da situação social
Fotografia: Dombele Bernardo | Edições Novembro

Em declarações à Angop, em Nova Iorque, no final de mais uma reunião do presídio da Internacional Socialista, de que o MPLA é membro de pleno direito, o dirigente partidário atribuiu estes rumores “àqueles pessimistas que nunca se contentam com nada, que acham que tudo está sempre mal”. Dino Matrosse reconhece que Angola enfrentou uma crise que afectou muitas empresas que estavam a consolidar-se, algumas das quais tiveram que fechar, mas assegura que o país está a retomar com força o seu programa de desenvolvimento.
“Esperamos que a situação mude, estamos a esquecer um pouco o petróleo e a fomentar cada vez a agricultura, a diversificar a nossa economia”, disse, para garantir que, com a investidura de João Lourenço como Presidente da República, o MPLA vai aplicar o Programa de Governo sufragado nas urnas. “Estamos aqui para elevar Angola. Os alicerces estão lançados e é preciso promover o desenvolvimento”, disse.

Tempo

Multimédia