Política

Efectivo das Forças Armadas quer domínio das tecnologias

O efectivo das Forças Armadas Angolanas (FAA) na Região Militar Leste foi ontem  incentivado a dominar a informática e as novas tecnologias que surgem na sociedade.

Comandante pede à tropa para aproveitar os meios disponíveis
Fotografia: Eduardo Pedro | Edições Novembro

O incentivo veio do chefe do Estado Maior da Região Leste, António dos Santos “Tojo”, quando dissertava sobre “a dimensão histórica do 11 de Novembro de 1975”, no âmbito das comemorações do 42º aniversário da Independência Nacional.
Na sua intervenção, o responsável militar elucidou que as novas tecnologias são ferramentas necessárias que contribuem para o desenvolvimento do país.
António dos Santos “Tojo” considerou "importante" a aposta na formação académica e técnico-profissional.
Realizada no Centro de Instrução de Tropas de Exército do Luena, a palestra contou com a participação de mais de 400 efectivos das Forças Armadas Angolanas.
Recentemente, o ministro da Defesa Nacional pediu empenho por parte dos comandantes e chefes a distintos níveis da instituição para que seja actualizado e aprovado o pacote legislativo das Forças Armadas Angolanas. Do pacote legislativo do sector consta a Lei de Defesa Nacional e a Lei de Defesa Militar, dois diplomas fundamentais para o seu funcionamento. Salviano Sequeira apontou que o reequipamento das FAA deve ser adequado ao cumprimento de novas missões.
Salviano Sequeira incluiu no leque de tarefas a serem implementadas a melhoria de condições nas unidades militares, infra-estruturas de produção, meios técnicos e equipamentos militares.
“É necessário a melhoria da condição de vida dos militares, uma vez que o homem é determinante na condução das actividades do Ministério da Defesa e das Forças Armadas”, disse e sustentou que é fundamental a observância dos princípios da lealdade, boa gestão e honestidade.

Tempo

Multimédia