Política

Eleições angolanas são modelo para os africanos

André da Costa |

As eleições gerais de 23 de Agosto foram as melhores se comparadas com as três já realizadas.

Director executivo da Acção para a Luta Contra a Pobreza em Angola (ALCOPA)
Fotografia: Jaimagens | Edições Novembro

A constatação foi feita ontem, em Luanda, pelo director executivo da Acção para a Luta Contra a Pobreza em Angola (ALCOPA), em conferência de imprensa realizada na sede da organização, no bairro de São Paulo.
Alberto Lunama disse que as eleições gerais deste ano devem  ser um modelo a seguir pelos restantes países africanos e lembrou que o processo eleitoral foi bem organizado, permitindo que os eleitores votassem num clima de paz e segurança.
O director executivo da Acção para a Luta Contra a Pobreza em Angola reprovou a atitude dos partidos políticos da oposição, que recusam aceitar os resultados das eleições, alegando irregularidades na contagem dos votos.
“A rejeição dos resultados das eleições é uma atitude contra a vontade do povo angolano e os princípios da democracia”, disse, para acrescentar que o Presidente José Eduardo dos Santos tem todos os requisitos para constar na lista dos grandes Chefes de Estado em África, à semelhança de Nelson Mandela, Leopold Sengor e Abdu Diouf, que deixaram de forma livre o poder. Alberto Lunama considerou positiva a contribuição da sua organização na sensibilização dos cidadãos para o processo eleitoral. A ALCOPA trabalha em parceria com o Executivo no combate a pobreza.         
                  

Tempo

Multimédia