Política

Emirados Árabes quer investir na energia

João Dias

Os Emirados Árabes Unidos pretendem investir nos próximos tempos nos sectores ligados à agricultura, minas e energia, com realce para a fotovoltáica, garantiu ontem, em Luanda, o sheik Ahmed Dalmook Al Maktoum.

Chefe de Estado recebeu ontem sheik Ahmed Dalmook Al Maktoum dos Emirados Árabes
Fotografia: Francisco Bernardo | Edições Novembro

Em declarações à imprensa no termo de uma audiência que lhe foi concedida pelo Presidente da República, João Lourenço, Ahmed Dalmook Al Maktoum, disse que o segundo sector em que o seu país quer cooperar com Angola e promover investimentos está ligado ao desenvolvimento da agricultura.
Neste sector, disse o sheik, o seu país pretende materializar a cooperação com grande presença tecnológica de referência internacional, o que, segundo ele, vai permitir implementar a actividade numa perspectiva de escala. Outro sector de interesse para o investimento dos Emirados Árabes Unidos em Angola é o sector minério.
Para Ahmed Dalmook Al Maktoum, este sector tem grande margem de crescimento. A cooperação com Angola, disse, vai permitir desenvolvê-lo ainda mais nos próximos anos, caso as intenções sejam concretizadas.
“Falei com o Presidente João Lourenço sobre os vários sectores. O encontro permitiu abordar aspectos sobre vários sectores da vida económica e social”, disse o dirigente árabe, sublinhando que a Energia representa um sector de grande importância para aquilo que é o seu impacto no desenvolvimento da economia de Angola.
“Como pretendemos au-mentar a energia em Angola, pretendemos também trazer energia solar. Neste segmento, os Emirados Árabes Unidos têm um grande de-senvolvimento e temos vários parceiros a nível internacional”, sublinhou o sheik, explicando que a decisão cabe ao Governo dos Emirados Árabes Unidos, porque se trata de um sector que tem a ver com agentes privados.
Ahmed Dalmook Al Maktoum disse acreditar que, com o crescimento das relações comerciais e intercâmbio entre os dois países, as outras áreas vão abrir-se ainda mais e a cooperação no geral vai estar cada vez mais reforçada. “Já temos acordos bilaterais. Tivemos visitas governamentais e esperamos ter uma relação de irmandade que possa crescer para o alcance de uma cooperação estratégica”, concluiu.
A audiência de ontem aconteceu poucos dias depois de o Presidente da República, João Lourenço, ter tido, em Abu Dhabi, um encontro com o sheik Hamdan Bin Zayed al Nahyan, príncipe herdeiro dos Emirados Árabes Unidos. Durante o encontro decorrido durante uma escala que o Chefe de Estado efectuou a Abu Dhabi, depois de ter visitado a China, João Lourenço manifestou o desejo do país estreitar relações com os Emirados Árabes Unidos.

Tempo

Multimédia