Política

ERCA destaca empenho da comunicação social na cobertura da Covid-19

O Conselho Directivo da Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA), reunido em sessão ordinária deliberou, entre outras, o empenho positivo dos órgãos de comunicação social, das inovações tecnológica e a introdução da linguagem gestual na apresentação do ponto de situação da pandemia da Covid-19.

Fotografia: DR

No momento em que a sociedade angolana se mobiliza para mitigar os efeitos da pandemia do coronavírus, o Conselho Directivo da Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA) deliberou o seguinte:
1 - Destacar pela positiva o empenho dos órgãos de comunicação social na divulgação das medidas adoptadas pelo Executivo e na mobilização da sociedade para a observância das medidas de biossegurança, tendo em vista impedir uma maior disseminação do vírus entre a população.
2 - Tomar boa nota das inovações tecnológicas introduzidas na comunicação social, particularmente nas emissoras de televisão que têm conduzido a uma diversificação das fontes de informação, com recurso a plataformas digitais e ao melhoramento da qualidade do produto oferecido com a introdução da tecnologia 3D.
3 - Saudar a introdução da linguagem gestual na apresentação do ponto de situação da pandemia da Covid-19, exortando as emissoras de TV a criarem condições para a sua inclusão nos seus principais programas, contribuindo, deste modo, para garantir acessibilidade à informação de pessoas com deficiência.
4 - Apelar a um melhor e mais cuidado tratamento da legendagem de modo a evitar-se a repetição de identificações incorrectas de pessoas e acontecimentos que podem ter outras consequências para credibilidade do jornalismo profissional.
Finalmente, a ERCA exorta a colaboração estreita das entidades envolvidas na mitigação dos efeitos da Covid-19, dirigindo este apelo em particular aos órgãos da comunicação social, no sentido dos mesmos não empolarem determinadas situações pontuais, o que apenas serve para aumentar a tensão social, num momento que é particularmente difícil para todos e muito especialmente para as autoridades que têm responsabilidades maiores na manutenção da ordem e tranquilidade públicas.

Tempo

Multimédia