Política

Fotografias retractam os “Ganhos da Paz”

Manuela Gomes|

Uma exposição fotográfica denominada "Ganhos da Paz" está patente, desde ontem, no Centro de Imprensa "Aníbal de Melo", em Luanda, para comemorar o 18º aniversario da Paz e da Reconciliação Nacional.

Fotografia: DR

A amostra, que fica exposta até ao mês de Junho, exibe, em 112 fotografias de formato vinil, momentos históricos que marcaram o alcance da paz em Angola, no dia 4 de Abril de 2002. Entre vários momentos históricos estão patentes retratos que reflectem instantes do acto oficial de incorporação dos oficias generais das extintas forças militares da UNITA nas Forças Armadas Angolanas (FAA).
A exposição faz, igualmente, um recuo no tempo e mostra a tomada de posse dos membros do Governo de Unidade e Reconciliação Nacional (GURN), a assinatura do Protocolo de Lusaka e, mais recentemente, as festividades em alusão ao Dia da Libertação da África Austral, comemoradas este ano pela segunda vez no país.
Estão, também, patentes imagens de outros ganhos da Paz, como as centralidades habitacionais construídas pelo país, e estabelecimentos erguidos para os sectores da Educação e Saúde. Na ocasião, o director do Centro de Imprensa Aníbal de Melo (CIAM) disse que a exibição visa assinalar uma data importante para o povo angolano, "embora neste ano calhe num momento menos bom, com a presença da pandemia da Covid-19".
António Mascarenhas referiu que, ainda assim, o Centro de Imprensa Aníbal de Melo decidiu inaugurar a exposição com o propósito de dar a merecida atenção à efeméride e recordar aos angolanos que, independentemente do que o mundo está a viver - pandemia da Covid-19 -, não devem esquecer de momentos que marcam a História do país.
O director do CIAM aproveitou a oportunidade para apelar aos angolanos a cumprirem rigorosamente as orientações passadas pelas instituições, no sentido de evitar o contágio da pandemia da Covid-19.

Tempo

Multimédia