Política

Funcionários têm seguro de saúde

Justino Victorino | Huambo

O ministro da Comunicação Social anunciou, quinta-feira, no Huambo, que o programa de seguro de saúde para os jornalistas dos órgãos públicos, visando o acesso à assistência médica e medicamentosa, começou a ser implementado em algumas empresas do sector.

Fotografia: DR

Nuno Albino, que teve um encontro com jornalistas no Huambo, garantiu que o se-guro de saúde abrange, numa primeira fase, apenas os funcionários, sendo que, posteriormente, será extensivo aos restantes membros da família. “Foi introduzido, numa primeira fase, o seguro de saúde aos jornalistas dos órgãos públicos, com objectivo de atenuar ou resolver alguns problemas candentes”, disse, reiterando que o Ministério está empenhado na valorização e dignificação dos quadros do sector.

Instalação de rotativa

Fernando Cunha, director da Gráfica Popular, empresa adstrita ao Ministério da Comunicação Social, considerou que o projecto de reactivação para instalação de uma má-quina rotativa, na província do Huambo, trará “grandes vantagens” à região Centro e Sul do país, porque, além da impressão de jornais, permitirá a execução de outros produtos, como livros escolares, papel de ofícios, cadernetas de cheques, rótulos, relatórios bancários.
“Este projecto vai ter grandes vantagens para o Huambo, pela seguinte razão: por exemplo, actualmente, o Jornal de Angola chega ao Huambo, Bié ou outra província no formato físico. Mas, se houver, localmente, uma gráfica, também pode ser impresso no Huambo (bastando à sede, em Luanda, enviar o PDF),” elucidou Fernando Cunha.

Tempo

Multimédia