Política

Governador do Moxico encoraja contribuições e críticas

José Rufino | Luena

O governador do Moxico, Gonçalves Muandumba, encoraja as contribuições e críticas por parte dos cidadãos, considerando que “é com esta atitude positiva que os munícipes podem ajudar a resolver os problemas existentes”.

Gonçalves Muandumba, governador do Moxico
Fotografia: Vigas da Purificação| Edições Novembro

Em resposta a inquietações apresentadas pelos representantes da sociedade, num encontro realizado na quarta-feira, o governador exortou os munícipes a cooperar com a administração municipal na construção de novas habitações, para evitar o surgimento de bairros sem os padrões exigidos.
Gonçalves Muandumba disse que todas as contribuições foram válidas e prometeu que o governo vai trabalhar com a administração municipal do Luena, para encontrar soluções para algumas das preocupações apresentadas.

O governante informou que constam do plano do Governo da Província acções de sensibilização sobre a cultura jurídica e uma educação para a cidadania, que considerou de extrema importância para ajudar os munícipes “a guiarem-se por uma conduta salutar”.
O encontro de auscultação com representantes da sociedade civil serviu para perceber as principais dificuldades, no âmbito da implementação de uma governação mais próxima da comunidade.

No encontro, realizado no anfiteatro da Escola Superior Politécnica do Moxico, os membros do Conselho de Auscultação questionaram sobre o défice no saneamento básico, falta de urbanização dos bairros e iluminação pública na periferia
Os participantes disseram, ainda, que o fraco desenvolvimento que o município sede apresenta resulta da falta de um programa estruturante que coloque, acima de tudo, as necessidades mais básicas da população.

A falta de incentivo ao sector agrícola e a insuficiência das infra-estruturas na educação e saúde, bem como o elevado número de crianças sem abrigo foram apontados como preocupações dos munícipes.
Os membros do Conselho de Auscultação apelaram, igualmente, ao governo provincial e à administração municipal do Moxico a resolver o problema.

Tempo

Multimédia