Política

Governador pede fiscalização às instituições públicas

O governador do Moxico, Gonçalves Muandumba, pediu na quinta-feira, no Luena, aos novos membros do Comité de Direitos Humanos uma fiscalização rigorosa às instituições públicas, para a garantia da liberdade de espírito e expressão das comunidades locais.

Governador do Moxico, Gonçalves Muandumba
Fotografia: Angop

A exortação foi feita no acto de tomada de posse dos novos membros do Comité de Direitos Humanos.
O governador do Moxico salientou que o país precisa de consolidar a democracia, o estado de direito democrático forte dentro do contexto da unidade e da reconciliação nacional.
Gonçalves Muandumba disse esperar que o novo Comité de Direitos Humanos exerça uma função pedagógica e actuante dentro das comunidades e nas instituições públicas e privadas, através de realização de palestras que visam incentivar a cultura da paz. Numa outra cerimónia, na qual Gonçalves Muandumba conferiu posse a 156 novos gestores públicos, entre administradores municipais adjuntos, directores e subdirectores escolares, ele aconselhou à união, concórdia e responsabilidade no exercício da actividade.
O governador acautelou, sobretudo, os directores e subdirectores das escolas localizadas nas zonas longínquas, a suportarem as dificuldades de alojamento e melhorarem a qualidade de ensino.

Tempo

Multimédia