Política

Governadores optimistas com os sinais de melhorarias

Joaquim Aguiar | Dundo

Os governadores das províncias das Lundas-Norte e Sul e Moxico reconhecem a falta de infra-estruturas integradas ligadas à circulação rodoviária, infra-estruturas sociais e programas que promovam a geração de empregos para os jovens, mas mostram-se optimistas quanto à remoção das dificuldades que impedem o desenvolvimento da região.

Governador da província da Lunda-Sul Ernesto Kiteculo
Fotografia: Benjamin Cândido | Edições Novembro | Dundo

Em declarações à imprensa, no final da reunião da Comissão Económica do Conselho de Ministros, realizada na quinta-feira, no Dundo, o governador do Moxico disse que a recuperação das principais vias de comunicação constitui prioridade, por garantir o exercício das trocas comerciais na região e a sua recuperação deve acontecer ainda este ano com o suporte do OGE.
Gonçalves Muadumba disse também ter apresentado como prioridade a concretização das acções no domínio da educação e ensino, tendo destacado a elevação do Instituto Politécnico à categoria de uma instituição do ensino superior. O governador da Lunda Sul considerou que os problemas da região Leste são transversais, principalmente em relação às infra-estruturas.
Ernesto Kiteculo queixou-se do estado actual das estradas 230 e 180 e respectivas pontes, e disse que a situação tem retraído a circulação de pessoas e mercadorias e dificulta a mobilização de investidores. “Este é um dos pontos que apresentamos ao Presidente da República e ele orientou o Ministério da Construção e Obras Públicas e o INEA a trabalharem intensamente para que esta situação seja resolvida”, ressaltou.
Ernesto Muanguala, governador anfitrião, está satisfeito por serem viabilizados importantes projectos de desenvolvimento da província. O memorando, disse, inclui acções que devem ser equacionadas de forma faseada, para proporcionar desenvolvimento sustentável e bem-estar social.

Tempo

Multimédia