Política

Implementação do PIIM melhora vida dos cidadãos

Samuel António | Cazombo

O ministro da Administração do Território e Reforma do Estado, Adão de Almeida, disse ontem, no Cazombo, que o arranque do Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), não coloca apenas o Alto Zambeze na dianteira da sua implementação, mas reafirma, também, o compromisso do Governo com a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos.

Ministro da Administração do Território e Reforma do Estado orientou acto no Cazombo
Fotografia: Samuel António | Edições Novembro

Adão de Almeida assegurou que o PIIM vai dar mais vida aos municípios e criar as bases para melhorar a capacidade de prestação de serviços aos cidadãos e fomentar o desenvolvimento local. “Esta é a nossa preocupação primária e o nosso compromisso consciente e responsável”. garantiu o ministro, adiantando que, no caso particular do Alto Zambaze, estão previstas várias acções em vários domínios importantes para a vida dos munícipes.

A implementação do PIIM, sublinhou, vai melhorar a oferta do ensino público, através da construção de escolas na sede do município e na comuna do Lumbala Caquengue, e no domínio da saúde, está prevista a construção de quatro centros de saúde.
Segundo o ministro, consta ainda no programa de execução de acções, a construção de seis sistemas de captação e tratamento e distribuição de água, instalação de 150 postos de iluminação na sede do município, bem como a construção de 20 pontes, com vista a melhorar a circulação viária entre a sede municipal e as comunas.
No que toca à segurança pública, o PIIM, no Alto Zambeze, vai permitir a construção de um edifício integrado da Polícia Nacional e dos serviços de Protecção Civil e Bombeiros, Investigação Criminal (SIC), Migração e Estrangeiros (SME) e Prisionais.
Para melhorar a imagem da vila de Cazombo, o Plano prevê, ainda, a construção e reabilitação de passeios e jardins, praças públicas, residências para quadros aos serviços da Administração Local, entre outras intervenções urbanas. “Vamos ter mais educação, saúde, água, iluminação e segurança pública. Não vai ter tudo mas haverá mais vida no Alto Zambeze”, garantiu Adão de Almeida.
O ministro afirmou que os recursos financeiros estão assegurados e se não houver sucesso, sublinhou, “é porque não fomos diligentes nem agimos de forma correcta”. Adão de Almeida reafirmou o compromisso da transparência e rigor, realçando que “o êxito do PIIM depende de nós, mas o seu fracasso prejudica os munícipes e atrasa o desenvolvimento nacional”.
O ministro apelou as ad-ministrações municipais a assumir um papel responsável e dar oportunidades à classe empresarial local, para criar posto de trabalho para a juventude. “É momento de abrirmos, cada vez mais, espaço à participação dos cidadãos, conhecer o rumo definido, partilhar a estratégia e avaliar o alcance das metas”, defendeu Adão de Almeida, que exortou no sentido de não se perder a oportunidade para dar mais vida aos munícipes e renovar a confiança dos cidadãos, num momento de reformas desafiantes no país.
Pediu ainda que se corrijam as assimetrias territoriais e se mobilize o país para uma era de estabilidade, esperança e confiança num futuro melhor. Adão de Almeida considerou que a visita do Presidente João Lourença ao município do Alto Zambeze significou o reafirmar de uma governação de proximidade, que privilegia o contacto directo com os cidadãos para sentir de perto os seus problemas.
Na sua óptica, o facto de o Titular do Poder Executivo ter ido ao Alto Zambaze de-monstra uma abertura para o diálogo permanente com os cidadãos e representou, por outro lado, a afirmação de um paradigma de governação que privilegia a participação dos cidadãos na gestão da coisa pública.

Acções imediatas
Para o governador do Moxico, a execução do PIIM vai impulsionar a criação de condições de atracção e retenção de populações, sobretudo jovens formados que olham pelas condições que os municípios oferecem como impedimento para se instalar.
Gonçalves Muandumba informou que a execução do PIIM no Moxico contempla 87 acções nos domínios de infra-estruturas de Saúde, Educação vias de comunicação, Segurança e Ordem Pública, Energia e Águas e Saneamento Básico. “Entendemos que, com estes serviços garantidos, dar-se-á um grande avanço na melhoria das condições de vida da nossa população”, sublinhou o governador.

Tempo

Multimédia