Política

Isabel dos Santos admite ter dificuldades em pagar salários

Isabel dos Santos afirmou ontem, que o arresto de contas bancárias pessoais e das empresas que tem em Portugal está a impedir o pagamento de salários, a fornecedores e impostos, alertando para as consequências desse facto.

Fotografia: DR

Em comunicado enviado à imprensa portuguesa e ao qual a Lusa teve acesso, a empresária refere que “contrariamente ao que aconteceu em Angola”, com o arresto decretado no final de Dezembro pelo tribunal de Luanda, em Portugal a “justiça entendeu arrestar e congelar contas bancárias, bloqueando todo e qualquer movimento”. A situação, prossegue o comunicado, está a ter consequências na gestão das empresas, segundo Isabel dos Santos.

No mesmo comunicado, Isabel dos Santos detalha que as suas empresas contraíram empréstimos bancários de 571 milhões de euros em Portugal nos últimos anos, estando por liquidar 180 milhões de euros: “Até à data, deste total de financiamento concedido de crédito, foram pagos cerca de 391 milhões de euros, estando por reembolsar 180 milhões de euros”. “Em nenhum momento qualquer das minhas empresas falhou um único pagamento das prestações desses créditos”, garante ainda.

O Ministério Público português requereu o arresto de contas bancárias da empresária Isabel dos Santos, “no âmbito de pedido de cooperação judiciária internacional das autoridades angolanas”, confirmou em 11 de Fevereiro, à Lusa, a Procuradoria-Geral da República portuguesa.

No comunicado desta quinta-feira, Isabel dos Santos defende tratar-se de uma “situação inexplicável”, com um “infundado arresto às diversas contas bancárias pessoais e das empresas em Portugal”, entretanto alvo de um pedido de impugnação por parte dos advogados da empresária, mas que “na prática está a impedir a movimentação das mesmas nos diversos bancos”.

A empresária defende que em Angola, “os arrestos não impediram o pagamento de salários, a fornecedores, impostos e Segurança Social”, contrariamente ao que diz estar a acontecer em Portugal.

Tempo

Multimédia