Política

João Lourenço encontram-se com Marcelo de Sousa em Roma

Os Presidentes de Angola, João Lourenço, e de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, encontraram-se segunda-feira, em Roma, Itália, durante cerca de uma hora, informou a imprensa portuguesa.

Presidente da República, João Lourenço, encontra-se com homólogo de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa
Fotografia: DR


Segundo os jornais portugueses, o encontro entre os dois Estadistas aconteceu depois de Marcelo Rebelo de Sousa ter discursado numa recepção à comunidade lusa em Itália, na residência do embaixador de Portugal em Roma, Pedro Nuno Bártolo.
“Vim dar-lhe um abraço. Ele está de visita ao Vaticano, eu estou de visita à Itália”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas portugueses.
O Presidente João Lourenço iniciou ontem uma visita oficial ao Vaticano, a convite do Papa Francisco, com quem se reuniu no mesmo dia.
Por sua vez, o Chefe de Estado português chegou segunda-feira à tarde a Roma, para uma visita de Estado. Ontem foi recebido pelo homólogo italiano, Sergio Mattarella, e pelo Primeiro-Ministro de Itália, Giuseppe Conte.

Novo encontro
Marcelo Rebelo de Sousa admitiu ontem a possibilidade de se encontrar novamente, em breve, com o Presidente João Lourenço, numa posse presidencial num país lusófono, podendo nessa ocasião passar por Angola.
Segundo a Lusa, Marcelo Rebelo de Sousa falava aos jornalistas, em Roma, questionado sobre o encontro que teve na segunda-feira à noite com João Lourenço, que também se encontra na capital italiana. Questionado se ficou acertada entre ambos alguma visita, Marcelo Rebelo de Sousa fez uma pausa e depois respondeu: “Nós teremos brevemente oportunidade de ter posses de presidentes eleitos em países de língua portuguesa. E aí provavelmente nos encontraremos. E pode ser que na ida para uma dessas posses haja a oportunidade de passar por Luanda”.
No espaço da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) realizaram-se, no mês passado, eleições em Moçambique, nas quais Filipe Nyusi foi reeleito Presidente. Os resultados finais estão em processo de validação e prevê-se que a tomada de posse se realize até ao final deste ano.
Na Guiné-Bissau, haverá também em breve uma posse presidencial, previsivelmente no início do próximo ano, na sequência das eleições presidenciais do final deste mês e da validação dos respectivos resultados. A primeira volta dessas eleições está marcada para 24 de Novembro e a segunda volta, caso seja necessária, para 29 de Dezembro.

Tempo

Multimédia