Política

João Lourenço já trabalha na província da Huíla

João Dias e Estanislau Costa | Lubango

O Presidente da República, João Lourenço, encontra-se já na província da Huíla, onde, durante dois dias, cumpre um vasto programa de visitas às instalações económicas e sociais da região.

Centro de Hemodiálise, equipado com tecnologia de ponta, entre as infraestruturas a serem inauguradas na província da Huíla na presença do Presidente da República
Fotografia: Arimateia Baptista | Edições Novembro | Lubango

À chegada, no Aeroporto da Mukanka, o Presidente João Lourenço, acompanhado da Primeira-Dama da República, Ana Dias Lourenço, foi recebido pelo governador local, Luís da Fonseca Nunes, responsáveis de Departamentos Ministeriais, membros do Governo Provincial, autoridades tradicionais e pela população local.
Hoje, primeiro dia de visita do Chefe de Estado, está previsto um encontro com os membros do Governo da Província da Huíla e contactos com figuras representativas da comunidade local, para a “auscultação de pontos de vista e contributos, dentro do espírito de uma presidência aberta”.
Entre as infra-estruturas sociais a serem visitadas pelo Presidente da República, no segundo dia de trabalho, destaque para a Centralidade da Quilemba, o bairro da Mapunda e o Hospital Geral do Lubango, este último terá em funcionamento o Centro de Hemodiálise, equipado com tecnologia de ponta. A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, na presença do Chefe de Estado, vai inaugurar a instituição. É o primeiro centro de hemodiálise público com capacidade para atender 75 pacientes por dia. A funcionar no Hospital Central Dr. António Agostinho Neto, o centro conta com 25 poltronas para atender pacientes com insuficiência renal, descongestionando assim o centro de hemodiálise de Benguela.
Os doentes, segundo a direcção do centro, deverão beneficiar de três sessões por semana com o apoio e assistência de 16 técnicos, número de trabalhadores que asseguram o funcionamento do centro.
Além do centro, o Hospital Dr. António Agostinho Neto conta com médicos de apoio nas áreas de cirurgia muscular, cuidados intensivos e imagiologia, bem como uma área de esterilização, área técnica, de serviços, entre outras. O hospital tem instaladas poltronas de hemodiálise em áreas especiais para doentes com doenças crónicas, como o HIV/Sida, hepatite B e C.
Para já, uma das inovações a registar no centro é que o utente vai dispor de um cartão com o histórico a ser inserido no Sistema Nacional de Saúde, o que permitirá que efectue o tratamento em qualquer parte do mundo, desde que esteja conectado com a realidade do país neste domínio.
Ainda de manhã, o Presidente João Lourenço inaugura as instalações da Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayu, com 48 compartimentos, dos quais 24 salas para aulas e 16 distribuídos entre bibliotecas, laboratórios, anfiteatro, entre outros. A faculdade está na Centralidade da Kilemba.
Consta também do programa de visita a inauguração do Colégio Francinett, pertencente à Igreja Católica, recentemente reconstruído, ampliado e equipado. O Presidente da República vai, igualmente, constatar os vários troços de estrada requalificados ou em fase de recuperação.
O referido complexo escolar, localizado nos arredores da cidade do Lubango, foi reabilitado com fundos públicos, no valor de oito milhões e 500 mil dólares. Anteriormente, funcionava como Instituto Normal de Educação (INE) do Lubango.
Da agenda do Presidente João Lourenço consta igualmente a inauguração de duas escolas do ensino primário, com 20 salas de aula cada. As escolas, erguidas na periferia, foram construídas há pouco menos de ano e meio.
Está prevista ainda a inauguração do troço alternativo de 14 quilómetros que parte do bairro da Munkanka ao Mutundo. O objectivo é criar alternativa para os veículos de longo curso que partem da Namíbia com destino ao Norte do país.
João Lourenço deve proceder à entrega simbólica do Parque Verde da Cidade, uma zona requalificada e que conta agora com extensas áreas de lazer, como campos polidesportivos e espaços para ginástica.
O Presidente da República vai entregar também outras obras que fazem parte do Projecto de Infra-estruturas Integradas da cidade do Lubango, orçadas em 213 milhões de dólares. Com este valor, o Governo Provincial vai reabilitar e construir, ao todo, 100 quilómetros de estradas no casco urbano e a reabilitação e construção de extensos espaços verdes na cidade.
Dos 100 quilómetros por construir, 40 já estão concluídos. O objectivo é conferir qualidade e uma imagem de modernidade à cidade.
Durante os dois dias, o Titular do Poder Executivo cumpre um “vasto programa”, que inclui visitas a empreendimentos económicos e sociais.
O programa prevê, ainda, contactos com figuras representativas da comunidade local, para “auscultação de pontos de vista e contributos, dentro do espírito de uma presidência aberta”.

Primeira visita

O Chefe de Estado visitou, pela primeira vez, a província da Huíla nos dias 13 e 14 de 2018, altura em que orientou, na cidade do Lubango, os trabalhos da 7.ª Reunião Ordinária da Comissão Económica do Conselho de Ministros.
O encontro havia apreciado a criação de um Gabinete Central de Censo Agro-Pecuário e Pescas, para planificar, preparar, recolher, tratar, analisar e divulgar dados estatísticos resultantes do recenseamento de 2019.
Na mesma sessão, foi apreciado um memorando sobre a execução do Programa de Investimentos Público das províncias da Huíla, do Namibe e do Cunene, bem como das finanças públicas nacionais.

Tempo

Multimédia