Política

Jornalistas têm acesso ao plenário

Os jornalistas credenciados pela Assembleia Nacional podem, a partir de hoje, ter acesso à sala do plenário para exercerem as suas actividades, informou ontem, em Luanda, o secretário-geral do Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA), Teixeira Cândido .

Teixeira Cândido secretário-geral do Sindicato dos Jornalistas
Fotografia: Domingos Cadência | Edições Novembro

A informação foi dada durante a conferência de imprensa sobre a cobertura jornalística no Parlamento, realizada ontem, na União dos Escritores Angolanos (UEA). A liberação acontece após um acordo entre o Sindicato e a Assembleia Nacional em virtude de os jornalistas estarem confinados a um monitor, que não dá a possibilidade de saberem que partido votou a favor ou contra. 
O secretário-geral do Sindicato recordou que antes, os jornalistas eram confinados numa sala inapropriada que os impossibilitava fazer uma cobertura objectiva, devido à ausência do funcionamento do circuito interno da Assembleia Nacional.
Referiu que a classe, ao fazer parte da sala do plenário, tem de respeitar o regimento da instituição, sobretudo manter o silêncio, evitar a circulação (entra e sai) e não ocupar os lugares reservados aos deputados .
O Sindicato defendeu junto da Assembleia Nacional que a sala onde os jornalistas eram  confinados  deveria servir de apoio aos mesmos, ao invés de ser usada para cobrir as sessões plenárias.
Teixeira Cândido esclareceu que a sala do plenário ainda não tem condições para a Televisão e a Rádio, na recolha de imagem e áudio.

Tempo

Multimédia