Política

José Luís de Matos acreditado pelo Rei

José Luís de Matos, ex-ministro da Comunicação Social e antigo diplomata na missão de Angola junto da ONU em Nova Iorque, torna-se no sétimo embaixador de Angola em Espanha.

José Luís de Matos entregou as cartas ao Rei Filipe VI
Fotografia: Angop

Na breve troca de impressões entre o monarca e o diplomata angolano, foi reiterada a vontade dos dois países aprofundarem as relações de cooperação e de amizade já bastante fortes entre os dois Estados.
O novo embaixador, jornalista, foi nomeado a 7 de Fevereiro deste ano pelo Presidente da República, João Lourenço, para dar impulso às relações entre Angola e Espanha, no quadro do novo paradigma de diplomacia económica com o qual o país pretende atrair mais investimentos externos, na qual Madrid se encaixa como prioridade.
Angola é um parceiro estratégico de Espanha em África. As relações bilaterais entraram numa nova fase, com a introdução de políticas conjuntas destinadas a dar seguimento à cooperação em domínios mais alargados de intervenção e de interesse comum.
O reforço das relações bilaterais nos domínios da agricultura, turismo, pescas, ensino superior, petróleo e novas tecnologias têm esta-do no centro das conversações entre interlocutores dos dois países.
Neste sentido, Angola e Espanha vão assinar, em breve, acordos de cooperação nos domínios da segurança e ordem pública, pescas, agricultura, transporte aéreo, cultura, desporto, sobre novas tecnologias e de protecção recíproca de investimentos.
Em 2017, Angola exportou bens no valor de 939 milhões de euros, dos quais 98 por cento provenientes do petróleo, registando assim um aumento de 19.3 por cento em relação ao ano de 2016.
A tendência para 2018 confirma-se, tendo em conta a predisposição dos espanhóis em participarem em outros sectores, contribuindo assim para a diversificação económica angolana. Espanha é actualmente o segundo maior fornecedor de bens e serviços. Angola representa para Espanha o 17º fornecedor, com destaque para o petróleo, sendo que 2,3 por cento do crude angolano é consumido neste país ibérico. A nível africano, Angola é o quarto fornecedor e o terceiro cliente da Espanha.

Tempo

Multimédia