Política

Mais de seis milhões de potenciais eleitores

Adelina Inácio |

O ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa, informou ontem que a primeira fase do processo do registo eleitoral ultrapassou os seis milhões de cidadãos que se registaram e actualizaram os seus dados eleitorais.

Brigadistas retomam a segunda fase do processo de registo e actualização dos dados eleitorais no dia 5 de Janeiro do próximo ano
Fotografia: Santos Pedro

“Podemos dizer que neste momento ultrapassou-se, em termos de cidadãos registados, o número de cidadãos que votaram em 2012, o que é também um marco muito importante”, disse Bornito de Sousa, afirmando que o MAT vai continuar a fazer o apelo no sentido de do dia 5 de Janeiro até 31 de Março todos os cidadãos que estejam em condições de votar façam o seu registo.
O ministro referiu-se aos cidadãos que já têm os seus cartões e que terão de fazer a sua actualização e aos que já se registaram e perderam os seus cartões.
Bornito de Sousa, que fez um balanço do processo que teve início a 15 de Agosto, pediu o empenho dos cidadãos, partidos políticos e das organizações da sociedade civil na mobilização para o registo eleitoral. “Todos devem empenhar-se ao máximo para que o registo eleitoral seja feito mais cedo e evitarmos as enchentes nas brigadas de registo eleitoral”, apelou Bornito de Sousa.
Bornito de Sousa, que se reúne hoje com os representantes dos partidos políticos para apresentar o balanço da execução da primeira fase do processo de actualização do registo eleitoral, saudou o empenho das formações políticas que através dos seus fiscais têm estado nas brigadas, no sentido de verificarem a transparência do processo.  
Ainda hoje, o ministro da Administração do Território vai apresentar o balanço da primeira fase à Comissão Nacional Eleitoral e as perspectivas para a segunda fase.
O ministro disse que existem condições técnicas e materiais suficientes para que a partir do dia 5 de Janeiro até 31 de Março se possa acolher e registar os cidadãos que ainda não se registaram. Bornito de Sousa explicou que durante o ano de 2017 devem registar-se também todos os cidadãos que completam 18 anos até 31 de Dezembro, embora só votem aqueles que completarem 18 anos até ao dia das eleições.
O ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa, recebeu ainda ontem dois brigadistas que foram vitimas de violência. Antónia Capiriquito é brigadista no município de Icolo e Bengo e foi espancada e assaltada por supostos meliantes enquanto prestava serviço numa das brigadas daquele município. Hernâni Correia, de 24 anos,  brigadista no município do Cazenga, foi baleado por assaltantes.
O ministro Bornito de Sousa e o secretário de Estado para os Assuntos Institucionais e Eleitorais encorajaram os brigadistas a continuarem com o trabalho nas suas brigadas. Bornito de Sousa agradeceu a todos os brigadistas do país, responsáveis e dirigentes a nível das províncias e municípios pelo empenho e dedicação durante a primeira fase do processo de registo eleitoral.
Bornito de Sousa garantiu que há uma boa cooperação entre o MAT e os órgãos do Ministério do Interior, em particular a Polícia Nacional, que têm estado a dar todo o seu apoio na protecção e acompanhamento dos brigadistas.
“Pelo número de brigadistas, 4.500 em todo o país, o facto de terem ocorrido tão poucos incidentes é um sinal de que tem sido eficiente o trabalho da Polícia Nacional, das administrações municipais e governos provinciais e todas as entidades envolvidas no processo”, reconheceu o ministro, adiantando que outros incidentes afectaram fundamentalmente equipamentos, mas a maior parte deles foi recuperado com a acção da Polícia.
O ministro da Administração do Território inaugurou, ainda ontem, uma biblioteca nas instalações do Ministério, de acesso gratuito e público.

Tempo

Multimédia