Política

Maria Eugénia Neto recebe distinção de “Dama Real”

Edna Dala

Maria Eugénia Neto, viúva do primeiro Presidente de Angola, Agostinho Neto, recebeu ontem, em Luanda, o certificado do título de "Princesa e Dama Real do Pan-africanismo da Casa do Solar", pelo trabalho que tem vindo a desenvolver em prol da mudança de consciência, não só em Angola, mas também no mundo.

Fotografia: DR

Maria Eugénia Neto recebeu o certificado das mãos da embaixadora da “Lift Effects” em Angola, Vanda Freire, na sede da Fundação António Agostinho Neto.
Na ocasião, Marta dos Santos, da organização, frisou que a homenagem é o resultado do trabalho e dedicação no sentido de tornar Angola num país melhor.
O certificado foi assinado pelas princesas Moradeun Adedoyin-Solarin e Toyin Onagorwa.
A “Lift Effects” é uma or-ganização mundial, com sede em Londres, que todos os anos distingue personalidades ligadas a grandes causas. Depois dessa distinção, Maria Eugénia Neto deve ser tratada como uma princesa Panafricana do século XXI da linhagem real.
Em cada país onde existirem membros do Panafricanismo, Maria Eugénia Neto vai ser recebida como uma grande dama deste grande movimento de consciência negra.
Para a distinção, explicou Marta dos Santos, os candidatos devem ter os seus trabalhos reconhecidos nos seus países de origem e além fronteiras.
Maria Eugénia Neto sublinhou que se sente honrada e agradecida pelo esforço que tem desempenhado durante toda a sua vida. A distinção, disse, é um reconhecimento pelo seu "sacrifício e abnegação".

Tempo

Multimédia