Política

Migração está reunida com cidadãos estrangeiros

O Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) no Cuando Cubango reuniu-se com os estrangeiros de diversas nacionalidades, em 19 a 20 de Outubro, para aconselhar a efectuar as suas transacções financeiras por via dos bancos a fim de evitarem riscos.

Serviço de Migração passa conselhos aos estrangeiros
Fotografia: João Gomes | Edições Novembro

Em jeito de balanço, o porta-voz do SME, Teodoro Camilo, disse que os cidadãos estrangeiros foram aconselhados a evitarem o porte de somas avultadas de dinheiro da província do Cuando Cubango para outros pontos do país.
Segundo Teodoro Camilo, com esse comportamento fica em causa a segurança pessoal do estrangeiro, tendo em conta que o transporte de elevadas somas em dinheiro atrai delinquentes.
Para além dos conselhos ligados ao domínio financeiro, os estrangeiros foram informados sobre as leis angolanas que regulam a situação migratória de um estrangeiro.
Teodoro Camilo disse que o encontro com os estrangeiros foi bom por permitir esclarecer como os estrangeiros devem se comportar em função dos vistos que possuem, nomeadamente de trabalho, de autorização de residência e de turista.
Teodoro Camilo deu a conhecer que a nível do Cuando Cubango estão registados 994 cidadãos estrangeiros portadores de vistos de trabalho, distribuídos por diversos sectores, e 27 portadores de autorização de residência.
Na província do Cuando Cubango residem cubanos, portugueses, congoleses e brasileiros.
O porta-voz do Serviço de Investigação Criminal (SIC) no Cuando Cubango, Paulo Dias de Novais, informou que o índice de criminalidade na província tem estado a aumentar significativamente, sobretudo nos municípios do Cuito Cuanavale, Cuchi, Dirico, Nancova e, com maior incidência, em Menongue, nomeadamente nos bairros Paz, Comboio, Boa Esperança, Boa Vida, Castilho e Kalupassa.

Tempo

Multimédia