Política

Ministra mostra avanços no combate à pobreza

A ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, falou, quarta-feira, em Paris (França), dos programas do Governo para mitigar os efeitos da pobreza, carência de água, mas, também, o apoio social às comunidades nos domínios da saúde, educação e agricultura familiar.

Presidente francês discursou no Fórum da Paz na presença de outros 30 Chefes de Estado e de Governo
Fotografia: Dr

Carolina Cerqueira, que falava no seguimento dos trabalhos do Fórum de Paris sobre a Paz, fez referência ao programa de prevenção da violência de género, bem como dos dados sobre a política para o reforço do poder das mulheres e a equidade de género.
A propósito do reforço do poder da mulher afirmou que a representatividade feminina no Parlamento atinge os 30 por cento e no Governo 40 por cento dos ministros são mulheres e estão em curso programas sociais de integração, formação e autonomia das famílias para a valorização de género e de protecção às minorias.
Ainda ontem, a ministra de Estado teve encontros com organizações e activistas especializados em questões climáticas, a quem apresentou uma informação sobre a situação da seca que afecta quatro províncias do sul de Angola e um milhão e 300 mil pessoas.
O evento, que decorreu terça-feira e quarta-feira, com fim previsto para hoje, tem como foco o multilateralismo, educação, combate à pobreza, mudanças climáticas e cibernética.
Estão, igualmente, a ser debatidos temas sobre a inclusão das minorias nas sociedades diversificadas, o papel da Educação na mudança do mundo, a juventude na tomada de decisão política e o combate à corrupção através da informação a par da reintegração social das crianças como mobilidade reduzida.
O certame conta com a presença de Chefes de Estado e de Governo dos cinco continentes, bem como membros de associações da sociedade civil e activistas. Aberto pelo Presidente Francês, Emmanuel Macron, a cerimónia teve como convidado especial, entre outros Presidentes, Félix Tshisekedi, da República Democrática do Congo (RDC).
A segunda edição do Fórum da Paz reuniu cerca de 30 Chefes de Estado e de Governo, grande parte oriundos de países africanos, e representantes de várias Organizações Não-Governamentais (ONG) e instituições internacionais.
Na abertura, Emmanuel Macron frisou que a Europa, e os respectivos progressos, são um exemplo da importância e do peso da cooperação internacional, lembrando igualmente que, no passado, este mesmo continente também reflectiu “o preço a pagar por uma não-cooperação”.
Contra tal “preço”, defendeu o Presidente francês, é necessário investir “numa cooperação equilibrada e no multilateralismo”.

Tempo

Multimédia