Política

Ministro da Defesa anuncia mudanças

O ministro da Defesa Nacional, Salviano de Jesus Sequeira, disse, ontem, em Luanda, estar a efectuar "mudanças profundas" na organização e funcionamento do sector, para responder aos desafios da nova era política e de desenvolvimento do país.

Ministro da Defesa Nacional Salviano de Jesus Sequeira
Fotografia: DR

O governante discursava na cerimónia de promoção e de tomada de posse dos oficiais-generais do Ministério da Defesa Nacional e das Forças Armadas Angolanas (FAA), recentemente nomeados pelo Presidente da República e Comandante-em-Chefe, João Lourenço.

De acordo com a Angop, o ministro conta, para essa empreitada, com o envolvimento dos oficiais ora empossados, para adoptar novos métodos e estratégias para melhorar o desempenho a todos os níveis. Espera dos generais comprometimento e adequação aos métodos para a prossecução dos objectivos preconizados, a fim de elevar os padrões de qualidade, eficiência, transparência e de parcimónia na gestão dos bens disponibilizados pelo Estado.

O ministro chamou a atenção dos empossados para que todos os actos a serem feitos tenham respaldo legal e para que possam, quando chamados, prestar contas daquilo que fizerem, das decisões a tomar-se e assumir responsabilidades pelos bons e maus resultados.

Explicou que o desenvolvimento do país precisa de todos, para que isso seja possível "devem-se romper as más práticas, colocar o interesse público em primeiro lugar e cultivar a arte do bem servir", disse.

Salviano de Jesus alertou que a actuação do efectivo deve projectar os valores aprendidos e que devem ser passados às novas gerações, baseados na disciplina, no espírito de corpo e na camaradagem.

“Os desafios estão lançados. Por isso, a Pátria espera de vós um desempenho de tal ordem, que contribua para colmatar as insuficiências ainda existentes. Não queremos exigir nada além das capacidades humanas, mas devemos trabalhar sempre com elevado sentido de responsabilidade, patriotismo e espírito de missão”, disse.
Além dos 28 promovidos, sendo dois ao grau de almirante, um ao grau de general, nove ao grau de tenente-general, 15 ao grau de brigadeiro e um ao grau de contra-almirante, o Presidente da República, João Lourenço, enquanto Comandante-em-Chefe das Forças Armadas Angolanas, exonerou, na última quinta-feira, 88 oficiais-generais das FAA.

 

Tempo

Multimédia