Política

Ministro defende jornalismo sério

Luísa Victoriano

O ministro da Comunicação Social, João Melo, pediu ontem aos jornalistas dos órgãos públicos e privados da província de Malanje no sentido de pautarem por um jornalismo responsável, isento, e credível, cumprindo com a ética e deontologia profissional.

João Melo orienta seminário regional em Malanje
Fotografia: Edições Novembro

João Melo fez o apelo, quando dissertava numa palestra sobre "O discurso jornalístico da actualidade", na cidade de Malanje, que marcou a abertura do seminário metodológico regional sobre Comunicação Institucional, testemunhada pelos vice-governadores para os sectores Político, Económico e Social das províncias de Malanje, Uíge e Cuanza-Norte, e os responsáveis das áreas da comunicação institucional dos governos provinciais.
O titular da Comunicação Social defendeu a desburocratização da informação para que a mesma seja completa, fidedigna, dinâmica e atraente, tendo valorizado a importância da reportagem. "Para obter-se uma informação dinâmica, os profissionais da comunicação social devem apurar bem os factos, ouvir todas as partes sem especulações, e evitar o reboque das redes sociais", aconselhou o ministro, para quem a crítica deve ser factual e objectiva.
O vice-governador provincial para o sector Político e Social, Domingos Eduardo, reconheceu os avanços do sector da Comunicação Social.

Tempo

Multimédia