Morreu general “Foguetão”


22 de Março, 2014

O ministro da Defesa Nacional anunciou ontem o falecimento, quinta-feira, na África do Sul, do general Pedro Benga Lima “Foguetão”. Cândido Pereira Van-Dúnem manifestou profunda consternação pela ocorrência, em nota de condolências.

Na mensagem, o ministro da Defesa Nacional diz que o general Foguetão “foi um destacado combatente na luta pela conquista e preservação da independência nacional e um militar íntegro, corajoso e sábio, que agiu sempre de acordo com as suas responsabilidades”.
O ministro, em nome da instituição e no seu próprio, endereça à família enlutada e ao Gabinete de Estudos, Planeamento e Estatística, onde o general exerceu o cargo de director nacional, os mais sentidos pêsames.
O oficial general Pedro Benga Lima nasceu em Kindambe, município do Bembe, província do Uíge, em 8 de Janeiro de 1948. Entrou para o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), em 1965, na localidade do Songololo, actual República Democrática do Congo, tendo, entre outras tarefas, exercido as funções de chefe de operações das FAPLA na então II Região Político-Militar, em Cabinda, em finais de 1974.
Em 1979 exerceu o cargo de chefe de operações do  Estado Maior General das FAPLA, e de 1988 a 1990 o de governador da província do Bengo. Em 1993, foi inspector-geral das Forças Armadas Angolanas.
Antes de ser nomeado director nacional do Gabinete de Estudo, Planeamento e Estatística do Ministério da Defesa Nacional, exerceu o cargo de conselheiro do ministro.
Titulares de distintos departamentos ministeriais, entidades políticas, religiosas e da sociedade civil também enviaram condolências pelo falecimento do general Pedro Benga Lima “Foguetão”, em que são destacadas as suas qualidades de militar, um exemplo que deve ser seguido pelos mais jovens.

capa do dia

Get Adobe Flash player


NEWSLETTER

Receba a newsletter do Jornal de Angola no seu e-mail:

SIGA-NOS RSS

MULTIMÉDIA