Política

MPLA consternado a morte de “Karitete”

Bureau Político do Comité Central do MPLA manifestou “profundo sentimento de pesar” pelo falecimento do antigo combatente e veterano da Pátria João Pedro Francisco “Karitete”, ocorrido, quinta-feira, em Luanda, vítima de doença, aos 82 anos.

Fotografia: DR

Numa mensagem de condolência, o órgão de cúpula do partido no poder considera que Karitete foi “um nacionalista e intrépido lutador pela liberdade de Angola”, com impressões digitais em factos relevantes da História de luta do povo angolano. Entre estes factos, o MPLA destaca o levantamento de 4 de Janeiro de 1961, na Baixa de Kassanji - manifestação violentamente reprimida pela Força Aérea do regime colonial português –, o 4 de Fevereiro e o movimento de 15 de Março do mesmo ano, no norte de Angola.

“Por conta das suas acções no processo da Luta de Libertação Nacional, (Karitete) foi preso várias vezes pela PIDE-DGS, enclausurado na famigerada Casa de Reclusão, transferido, posteriormente, para as prisões de São Paulo, São Pedro da Barra, Moçâmedes e Missombo”, lê-se na mensagem.

Deputado à Assembleia Nacional pela lista do MPLA nas eleições de 1992, João Pedro Francisco exerceu, no Parlamento, as funções de 4º vice-presidente e de vice-presidente da Comissão de Economia e Finanças. Pela abnegada e intensa participação em actividades políticas em prol da libertação de Angola, o nacionalista foi condecorado com a medalha “Combatente da Luta Clandestina”, em 1990, pela então Assembleia do Povo.

"Neste momento de dor e luto, o Bureau Político do Comité Central, em nome dos militantes, simpatizantes e amigos do MPLA, inclina-se perante a memória do Camarada João Pedro Francisco 'Karitete' e apresenta à família enlutada as mais sentidas condolências", conclui a mensagem.

Tempo

Multimédia