Política

MPLA pretende reforçar política de comunicação

Adelina Inácio

A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, garantiu hoje, em Luanda, que o MPLA pretende reforçar a política comunicacional.

Vice-presidente, Luísa Damião, abriu o encontro em Luanda
Fotografia: Arimateia Baptista-Lubango | Edições Novembro

Luísa Damião, que falava na abertura do seminário sobre a “Comunicação política e oratória” dirigido a deputados do partido, reconheceu que as redes sociais são um instrumento essencial para a acção política que exige "acções estratégicas proactivas".A também deputada reconheceu que os media e as redes sociais são dos mais poderosos instrumentos ao serviço da política e do exercício do poder.
“Temos de consolidar a nossa posição no meio digital, monitorizando a actuação dos nossos adversários políticos”, afirmou vice presidente do MPLA.
Luísa Damião diz ser necessário que cada parlamentar seja um “cyber-activista” nas redes sociais. “Ao invés de potenciarmos os ataques dos nossos adversários, devemos partilhar e disseminar, nos vários grupos e plataformas digitais, as realizações de impacto social do Executivo, contribuindo para informação e esclarecimento do povo”, defendeu.
Luísa Damião reconheceu que as redes sociais tornaram-se um dos espaços privilegiados da disputa política. “A Internet e as redes sociais possibilitam o acesso generalizado e massificado à informação. Novos e desafiadores horizontes abrem-se para os profissionais da comunicação social e para os cidadãos comuns”, afirmou.
A vice-presidente do MPLA alertou aos deputados para o contexto político, tendo em conta as transformações de carácter político, económico, social e cultural em curso. Luísa Damião alertou igualmente para os grandes desafios do país, tendo destacado a realização das eleições autárquicas no país como um desafio de vitória.
"As autárquicas constituem um desafio não só para a classe política, mas também para classe jornalística”, disse parlamentar.

Tempo

Multimédia