Política

MPLA quer formação política dos militantes

O secretário-geral do MPLA, Álvaro de Boavida Neto, assegurou sábado, no município da Quiçama, em Luanda, o envolvimento do seu partido em trabalhar para fortalecer a formação política e ideológica dos militantes.

Secretário-geral, Boavida Neto, avaliou estruturas de base
Fotografia: Mota Ambrósio | Edições Novembro

O político, que falava após uma visita ao comité do MPLA na Quiçama, onde reuniu com os militantes, realçou que neste momento o MPLA está diante de um processo de redinamização, que tem sido correspondido de forma positiva por parte das organizações de base, quer na zona rural, como na urbana.
“Só pode existir uma estrutura central forte se a base for bem edificada”, declarou o responsável do MPLA, que apelou à população para acreditar nos vários serviços prestados pelas instituições, uma vez que o país é um Estado democrático e de direito.
Boavida Neto visitou igualmente os comités da povoação do Culemba e da comuna de Cabo Ledo.
O secretário-geral do MPLA fez-se acompanhar de uma delegação integrada por membros do comité central e provincial.

Recrutamento

O recrutamento de novos militantes no MPLA deve ser encarado como uma actividade permanente e a sua formação político-ideológica como pedra angular para a afirmação do programa do partido, defendeu a vice-presidente do partido, Luísa Damião.
A responsável, que falava aos militantes de Icolo e Bengo no final da visita ao comité distrital da Bela Vista, comuna de Bom Jesus, solicitou celeridade na separação dos dados estatísticos (OMA e JMPLA) e maior rigor no preenchimento do caderno de registo de militantes, além do mecanismo de pagamento das quotas.

Tempo

Multimédia