Política

MPLA ressalta patriotismo de Jaime de Sousa Araújo

O MPLA ressaltou ontem o espírito cívico e patriótico do nacionalista Jaime de Sousa Araújo, falecido no domingo, em Portugal, por doença, aos 99 anos.

Fotografia: DR

De acordo com uma nota de condolências, Jaime de Sousa Araújo deixou a sua marca na criação de movimentos e organizações nacionalistas, como a FULA (Frente Unida de Libertação de Angola) e FACEL (Federação das Associações Cívicas do Espaço Lusófono).
“Nesta hora de dor e consternação, o Secretariado do BP do MPLA curva-se diante da sua memória e, em nome dos militantes, simpatizantes e amigos do partido, endereça à família enlutada as mais sentidas condolências”, refere a nota.
O MPLA refere que foi com profunda dor e consternação que tomou conhecimento do falecimento do seu militante de referência histórica da luta de libertação de Angola.
Jaime de Sousa Araújo nasceu a 14 de Outubro de 1920, em Caxito, Bengo. Destacou-se no período colonial como cidadão activo na luta pelos ideais de liberdade, nomeadamente na Liga Nacional Africana, da qual foi membro fundador.

Tempo

Multimédia