Política

MPLA promove ampla campanha de mobilização

Domingos Mucuta | Lubango

Uma ampla campanha de sensibilização porta-a-porta, sob o lema “Jovens, todos ao registo”, decorre na província da Huíla, para a mobilização de 600 mil cidadãos em idade eleitoral, numa iniciativa das direcções provinciais da Juventude e Desportos e dos Registos.

Dirigentes do MPLA na Huíla determinados na mobilização dos cidadãos para o registo eleitoral augurando vitória esmagadora nas eleições
Fotografia: Arimateia Baptista | Lubango - Edições Novembro

A campanha, que conta com mobilizadores das associações cívicas juvenis e jovens filiados no Conselho Provincial da Juventude, arrancou esta semana, antecedida de palestras de esclarecimento sobre o andamento do processo eleitoral na região.
O director provincial da Juventude e Desportos, Joaquim Tyova, disse que o lançamento da campanha de sensibilização da juventude para o registo eleitoral é a manifestação do compromisso dos jovens da província aos ideais da paz e da democracia e uma forma de exaltação dos valores cívicos e patrióticos.
Joaquim Tyova disse que a campanha decorre em toda a extensão da província da Huíla, onde os promotores prevêem mobilizar em média sete mil eleitores por município. Realçou que os municípios do Lubango, Matala e Caluquembe vão concentrar maior atenção dos mobilizadores por serem as principais praças eleitorais da província.
Aos chefes de secção, líderes juvenis e membros das associações do Conselho Provincial da Juventude pediu maior engajamento no processo eleitoral, com vista à materialização das metas preconizadas.
O director provincial da Juventude e Desportos lembrou que os principais objectivos das associações juvenis locais é contribuir para a manutenção da paz,  fortalecimento da democracia e participação no processo de desenvolvimento do país. “Cada líder deve fazer um esforço redobrado para persuadir os membros a aderirem ao registo eleitoral”, afirmou.
A campanha envolve várias associações juvenis. O delegado da Associação dos Moto-taxistas e Transportadores de Angola na Huíla mostrou prontidão na mobilização dos filiados para o registo eleitoral. O director provincial dos Registos, António Venâncio, destacou a disposição das associações juvenis em mobilizar a sociedade, sobretudo os cidadãos em idade eleitoral, iniciativa que vai merecer o apoio da direcção para o alcance de melhores resultados.
A província da Huíla conta nesta segunda fase do registo eleitoral com 46 brigadas e 368 brigadistas.

Maioria qualificada


O primeiro secretário do comité provincial do MPLA na Huíla declarou ontem, que para a obtenção de maioria qualificada nas eleições agendadas para este ano, os responsáveis do partido devem ir ao encontro do eleitorado para esclarecer sobre as linhas de força do projecto de governação do partido para o quinquénio 2017-2022.
 “Se quisermos ganhar as eleições com maioria qualificada, devemos ir ao encontro do eleitorado, apresentando e esclarecendo à população sobre as linhas de força do projecto de governação do MPLA para o período de 2017-2022”, afirmou João Marcelino Tyipinge, na abertura da sessão ordinária do partido, que balanceou as actividades do Governo durante o último trimestre de 2016 e definiu a estratégia para a campanha eleitoral. 
A reunião foi testemunhada pelo coordenador do grupo de acompanhamento à província da Huíla, Eduardo Nelumba.
João Marcelino Tyipinge disse que quer os responsáveis do partido fora dos gabinetes, a trabalharem de forma afincada  para a campanha eleitoral que se avizinha. “Os dirigentes do partido a todos os níveis devem empenhar-se na divulgação da estratégia eleitoral do MPLA e no devido momento do nome e da imagem do cabeça de lista do partido às eleições.”  Lembrou que, para a pré-campanha eleitoral já lançada, é necessário envolver todos os militantes, simpatizantes e amigos com vista à mobilização dos cidadãos para apoiarem o projecto eleitoral do partido.
João Marcelino Tyipinge disse ainda que o objectivo lançado pelo líder do MPLA de ganhar as eleições, com maioria qualificada ou no mínimo com maioria absoluta, está ao alcance do partido maioritário na província, mediante “disciplina, união e coesão de todos em torno do candidato e cabeça de lista para as eleições gerais.”
A província da Huíla é considerada a segunda praça eleitoral do país, onde em 2012 o partido ganhou com maioria absoluta, obtendo cinco deputados, recordou o político, acrescentando que a vitória retumbante nas eleições passadas foi resultado do árduo trabalho realizado naquele período.
“Por isso, não podemos descansar. Temos a responsabilidade acrescida por estarmos na província com um número muito elevado de eleitores e com influência forte na eleição dos deputados do ciclo da província como do nacional. Devemos repetir os resultados das eleições passadas”, afirmou, reforçando o apelo para uma maior atenção ao município do Lubango.
O primeiro secretário lançou também um grande desafio aos membros do comité provincial e aos militantes do partido para mobilizarem os jovens em idade eleitoral para aderirem ao processo de actualização dos dados e ao registo pela primeira vez.
A província da Huíla actualizou na primeira fase do  468.287 registos. O MPLA na região conta com 516.384 militantes, dos quais 267.364 mulheres, enquadrados em 288 comités de acção. Nos últimos tempos, foi registado o ingresso nas fileiras do partido de 1.217 novos militantes provenientes de outras formações políticas.

CASA-CE incentiva processo

O secretário da Convergência Ampla de Salvação de Angola-Coligação Eleitoral (CASA-CE) na província de Malanje, Carlos Xavier, apelou ontem, nesta cidade, aos militantes para afluírem aos postos de actualização do registo eleitoral.
Em declarações à imprensa, a propósito da abertura do ano político da referida coligação, o político considerou o registo eleitoral como um “acto importante”, que antecede as eleições.
Sublinhou a importância de os cidadãos compreenderem que efectuar o registo eleitoral não se trata de uma actividade partidária, mas sim de um processo que visa reforçar a democracia no país.
“Todo o cidadão nacional, independente da sua índole política, religiosa ou social deve aderir aos postos de registo eleitoral com vista a exercer o direito de cidadania e, consequentemente, facilitar o processo da democracia do país”, frisou.
A CASA-CE tem levado a cabo campanhas de sensibilização e de mobilização das comunidades, para a participação dos cidadãos no processo de registo eleitoral.
Na primeira fase do registo eleitoral, foram efectuados em toda a extensão da província de malanje 241.800 registos, sendo 201 mil actualizações de dados e 38 mil cadastramentos pela primeira vez.
Na campanha especial realizada em Malanje, no interregno entre a primeira e segunda fases  registaram-se 12 cidadãos.

Tempo

Multimédia