Política

Nacionalista Adolfo Maria já tem passaporte angolano

Oito anos depois de ter dado entrada no Consulado de Angola em Portugal, o nacionalista Adolfo Maria, residente em Lisboa, recebeu finalmente o seu passaporte.

Nacionalista Adolfo Maria
Fotografia: DR

O documento foi-lhe entregue ontem pelo cônsul geral de Angola em Lisboa, Narciso do Espírito Santo. Nascido em Luanda, em 1935, Adolfo Maria esteve pela última vez em Angola em 1991 na companhia de Gentil Viana, no quadro de uma solução pacífica para o conflito armado, tendo sido recebidos pelo então Presidente José Eduardo dos Santos.
 Adolfo Maria foi apresentador do programa ra-diofónico do MPLA “Angola Combatente”, durante a Luta de Libertação Nacional. Juntou-se à Revolta Activa e foi forçado a viver escondido durante cerca de dois anos, em Luanda, para evitar a sua prisão pela então DISA.
Depois de o Presidente Agostinho Neto ter declarado a amnistia aos membros da chamada Revol-
ta Activa, foi expulso de Angola, em 1979, sem qualquer documento, passan-do a viver em Portugal. É jornalista, escritor e co-mentarista residente da RDP e RTP África no  “De-bate Africano”.
Adolfo Maria, que completa 83 anos no próximo mês de Outubro, agradeceu todo o “empenho, apoio e dedicação ” do Consulado-Geral de Angola em Lisboa na resolução de um caso que data do ano de 2010.
Com esta decisão das autoridades angolanas, Adolfo Maria  acha que foi corrigida uma injustiça. “Acabou-se uma mágoa para mim e sobretudo foi reconhecida a minha cidadania, foi reconhecida a minha contribuição para a Independência de An-gola”, referiu.

Tempo

Multimédia