Política

Novos secretários para as províncias

Edna Dala

O coordenador para os Assuntos Políticos e Revitalização da Convergência Ampla de Salvação de Angola - Coligação Eleitoral (CASA-CE), Manuel Fernandes, defendeu ontem, em Luanda, a necessidade de transformar a formação política numa "máquina política forte" capaz de responder aos desafios actuais.

Fotografia: DR

Manuel Fernandes, que falava na cerimónia de posse dos secretários executivos provinciais da CASA-CE que começou atrasada por causa da ausência do presidente Abel Chivukuvuku, sublinhou que “precisamos trabalhar e recuperar a dinâmica da coligação, atendendo à sua missão, que passa por servir e tirar os angolanos da pobreza”.
O político afirmou que a posse de novos secretários provinciais marca o início de todo o processo de preparação para as autarquias locais marcadas para 2020. Manuel Fernandes disse que um dos grandes objectivos é a reestruturação e revitalização da CASA-CE.
Manuel Fernandes indicou que um dos grandes focos da coligação no momento é preparar a máquina interna para o grande desafio que passa igualmente pela identificação dos candidatos à altura dos desafios, formá-los política e administrativamente, pois vão gerir municípios no processo autárquico.
Questionado se o abandono de militantes da coligação preocupa a direcção da formação política, Manuel Fernandes admitiu que “apenas alguns quadros se afastaram da coligação, porque já sabiam que seriam substituídos, daí a fuga antecipada”.
Foram empossados os secretários das províncias de Cabinda, Malanje, Moxico, Namibe, Lunda-Sul, Cunene e do Huambo.

 

Tempo

Multimédia