Política

Novos autocarros para a Lunda-Sul

Flávia Massua | Saurimo

Mais 25 autocarros foram entregues ontem, em Saurimo, às operadoras rodoviárias inter-provinciais, municipais e urbanas da província da Lunda Sul, para aumentar a oferta de transportes e minimizar as dificuldades da população na circulação e trocas comerciais.

Operadores de transportes públicos receberam os meios
Fotografia: Benjamim Cândido | Edições Novembro

Numa cerimónia presenciada pela governadora provincial, Cândida Narciso, o ministro dos Transportes, Augusto Tomás, apela ao uso racional dos meios e cumprimento da regularidade das manutenções para garantir a durabilidade dos meios e permitir que os passageiros usufruam do conforto dos carros por tempo suficiente.
Augusto Tomás reconheceu que o número de meios ainda é insuficiente e prometeu continuar a trabalhar para o aumento do poder de compra da população, sobretudo dos camponeses, e aumentar o rendimento das famílias angolanas.
A governadora provincial, Cândida Narciso, agradeceu ao Executivo por apoiar as operadoras e destacou o trabalho da Macon, que, com 10 autocarros para transportes urbanos, vai beneficiar os alunos que estudam em escolas situadas a mais de 15 quilómetros do casco urbano.
Na semana passada, o ministro dos Transportes entregou, no Bengo, 20 autocarros destinados ao transporte público e reforço as rotas interurbanas, intermunicipais e interprovinciais, no quadro de reforço do sistema de transportes públicos regulares de passageiros.  
Augusto da Silva Tomás disse que a população da Província do Bengo ganha mais um incentivo para ajudar a mitigar os problemas com que se debate diariamente. “Os meios ora entregues vão facilitar uma maior mobilidade naquelas estradas, onde a circulação é feita com algumas dificuldades e não só, pelo facto dos meios serem concebidos com as características propícias das estradas.”
Augusto da Silva Tomás pediu às empresas beneficiárias para cumprirem com rigor os prazos de manutenção dos meios, para que possam ter a vida útil dada pelos respectivos fabricantes.
Assegurou que estes transportes vão servir o meio urbano, intercomunal, intermunicipal e interprovincial, e devem ser localizados no território da Província do Bengo. Por este facto, a Polícia da Viação e Trânsito e a Direcção provincial dos Transportes devem velar para que os meios sirvam as repartições locais em toda extensão e não noutras províncias.
O governador provincial do Bengo disse que os meios vão beneficiar directamente os trabalhadores dos diferentes sectores públicos e privados, bem como a circulação na zona urbana. João Bernardo de Miranda lamentou o facto de o Bengo dispor de poucos meios, mas garantiu que tanto a Direcção dos Transportes como a Polícia de Trânsito estão vigilantes para que os mesmos possam ser utilizados com racionalidade.

Tempo

Multimédia