Obras nas vias em bom ritmo

Cândido Bessa |
19 de Abril, 2017

Fotografia: Contreiras Pipa | Edições Novembro

Os trabalhos da segunda fase de reabilitação das vias secundárias e terciárias da província de Luanda estão em fase acelerada de execução, enquanto os acessos ao novo Aeroporto Internacional devem estar concluídos entre Julho e Setembro, anunciou o secretário de Estado da Habitação.

Em declarações à imprensa no final da reunião do Conselho de Coordenação Estratégica de Luanda, orientada pelo Presidente da República, António Flor explicou que as obras de acesso ao novo Aeroporto Internacional decorrem de forma satisfatória e contemplam quatros eixos principais, sendo o primeiro relacionado com as infra-estruturas da Boavista, que englobam a zona de acesso ao Porto de Luanda, estrada da Sonils e Avenida Quima Quienda. O segundo eixo contempla as vias Luanda-Viana e Catete, que vai interligar à sétima avenida, no município do Cazenga, e a ligação do Golfe ao Camama e a Avenida Fidel Castro, que também está em reabilitação. A terceira fase, segundo o secretário de Estado, está já em implementação.
António Flor referiu que as obras estão a ser executadas em três fases. A primeira foi já concluída em 2015, por altura das celebrações dos 40 anos da independência nacional. A reunião de ontem avaliou o Programa dos Acessos ao Novo Aeroporto Internacional, que contempla a execução de um conjunto de empreitadas de construção para a implementação das infra-estruturas da zona da Boavista, da via expresso Luanda/Viana/Catete, da ligação Golfe/Camama/via expresso comandante Fidel de Castro e a reabilitação da própria via. O conselho avaliou o progresso do Programa de Revitalização dos Eixos Viários da Cidade de Luanda que consiste na reparação e melhoramento dos arruamentos, através da reposição do pavimento, recuperação dos passeios e lancis, sinalização horizontal e vertical, limpeza,  saneamento e reabilitação da iluminação pública.
A proposta de definição de corredores exclusivos para o transporte Rodoviário Regular Colectivo Urbano de passageiros na província de Luanda foi outro assunto avaliado na reunião de ontem. O objectivo do corredor é estimular o uso dos transportes públicos em detrimento dos veículos particulares, oferecer maior conforto e redução drástica do tempo de viagem.

Limpeza de Luanda

O grau de implementação do Plano Provincial de Limpeza Urbana de Luanda foi outro assunto debatido na reunião. O plano define a atribuição de uma concessão por município,  responsabilizando cada concessionária pela gestão integrada dos resíduos sólidos no seu território, quanto à recolha, tratamento e aproveitamento.
O plano propõe a repartição de responsabilidade entre os sectores público, privado e a população em geral e a integração dos municípios, distritos urbanos na fiscalização e controlo do sistema de gestão de resíduos.

Obras no Cazenga

O Conselho de Coordenação Estratégica da Província de Luanda tomou conhecimento do grau de execução do Programa de Requalificação do Cazenga, que integra a construção de infra-estruturas urbanas, edifícios de habitação social e equipamentos sociais. A primeira fase do projecto de requalificação do Cazenga teve início em 2013, tendo concluído 280 habitações, sendo 128 apartamentos e 152 vivendas geminadas, num universo de duas mil 770 residências previstas. A segunda fase, iniciada em 2014, compreende a construção de 954 habitações e encontram-se em execução 23 edifícios de quatro andares, 16 apartamentos por edifício e 16 vivendas geminadas.
Os edifícios são de tipologia T2 e T3, as vivendas de Tipologia T3, sendo alguns de construção mista, habitação e comércio nos andares térreos. Consta ainda do projecto duas escolas, um centro de saúde, entre outros equipamentos como um SIAC, centro de distribuição de água potável e de escoamento de águas residuais.
A requalificação do Cazenga decorre em simultâneo com a do Sambizanga, onde estão em construção 1.268 habitações. As obras tiveram início em 2014, com a construção de 30 edifícios, de quatro pisos, 468 apartamentos, dos 74 edifícios programados. Possui igualmente um centro de saúde e duas escolas, sendo uma do ensino primário e outra do secundário, que comportam cada uma seis e 12 salas, respectivamente.
O Conselho de Coordenação Estratégica para o Ordenamento Territorial e de Desenvolvimento Económico e Social da Província de Luanda é presidido pelo Presidente da República e Chefe do Executivo e integra ainda, entre outras entidades, o Vice-Presidente da República e o ministro e Chefe da Casa Civil do Presidente da República. O governador de Luanda, Higino Carneiro, também participou na reunião.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA