Política

Polícia Nacional redobra o trabalho

Victorino Joaquim |

O secretário de Estado do Interior para o Asseguramento e Técnica exortou ontem os efectivos da Brigada Especial de Trânsito e da Polícia de Guarda Fronteira a redobrarem esforços para que as eleições gerais decorram sem transgressões nas estradas e nas fronteiras.

Hermenegildo Félix visitou unidades policiais
Fotografia: Contreiras Pipa | Edições Novembro

Hermenegildo Félix, que falava em Luanda no final de uma visita aos comandos da Brigada Especial de Trânsito (BET) e da Polícia de Guarda Fronteira (PGF), alertou para o facto de as eleições em Angola constituírem motivo das atenções da comunidade internacional. Por este facto, defendeu, os efectivos da BET e da PGF devem desempenhar as suas actividades com ética e deontologia.
Os efectivos, acrescentou, devem ainda cumprir com todas as normas e procedimentos no exercício do trabalho para garantirem a inviolabilidade do território angolano e circulação rodoviária tranquila. Hermenegildo Félix falou da responsabilidade de cada um dos comandos, tendo referido que a BET tem a responsabilidade do controlo do tráfego rodoviário fora das localidades, enquanto que a Polícia de Guarda Fronteira controla as fronteiras terrestre, marítima e fluviais.
O secretário de Estado enalteceu os esforços desenvolvidos pelo Executivo, pela comunidade internacional, pelo povo angolano, em particular da Lunda-Norte, pelo regresso voluntário ao país de origem de 1941 cidadãos da República Democrática do Gongo (RDC) que se haviam refugiado para Angola devido ao conflito armado naquele país.
O número de refugiados que entraram em Angola pela província da Luanda-Norte tinha atingido um fluxo máximo de 31.127 no mês de Junho, situação que exigiu a atenção do Executivo angolano e da comunidade internacional. />Hermenegildo Felix realçou o empenho da Polícia de Guarda Fronteira no auxílio aos cidadãos da RDC, tendo referido que esta corporação facilitou o acolhimento dos refugiados em Angola. “Os efectivos da PGF não podem e nem devem permitir a entrada Ilegal de pessoas, que pretendem aproveitar o momento de eleições gerais para atingirem os seus objectivos”, exortou.
Deixou igualmente uma mensagem aos efectivos da BET: “Para garantir que a circulação rodoviária seja feita com prudência, tranquilidade e respeito pelas regras de trânsito, a Brigada Especial de Trânsito terá de intensificar as suas acções, tendo em conta que, neste período, o fluxo de viaturas nas estradas será elevado”.
O secretário de Estado alertou que, no processo eleitoral, todo o efectivo do Ministério do Interior está proibido de falhar, sob pena de se estar a colocar em causa a boa imagem do país, bem como o processo de consolidação da democracia, que nestes 15 anos de paz tem vindo a ser um exemplo para o mundo.
O comandante da PGF, comissário-chefe António Candela, garantiu que a corporação está em prontidão para travar a entrada ilegal. “A nossa corporação tem meios e homens prontos, uma vez que o combate à imigração ilegal é a nossa principal missão”, assegurou, informando que estão a reforçar as medidas de controlo da fronteira.

Tempo

Multimédia