Política

PR consternado com a morte de Primeiro-Ministro da Costa do Marfim

O Chefe de Estado, João Lourenço, endereçou, ontem, uma mensagem de condolências ao homólogo marfinense, Alassane Outtara, pela morte, na quarta-feira, do Primeiro-Ministro da Costa do Marfim, Amadou Gon Coulibaly.

Fotografia: Edições Novembro| Arquivo

“Quero, por este facto, apresentar a Vossa Excelência e, por Seu intermédio, ao povo e ao Governo do Vosso país, as mais sentidas condolências, em nome do povo, no do Executivo angolano e no meu próprio. Peço a Vossa Excelência que estenda também os meus sentimentos de pesar à família enlutada e aos amigos do malogrado”, escreveu o Presidente João Lourenço que exprimiu os sentimentos de solidariedade a Alassane Outtara.

Amadou Coulibaly morreu aos 61 anos, numa clínica de Abidjan, para onde tinha sido transferido após ter se sentido mal durante a reunião do Conselho de Ministros.

Mensagens de felicitações

Ainda ontem, o Presidente João Lourenço, endereçou mensagens de felicitações aos homólogos da Argentina e do Sudão do Sul, pelos aniversários das independências dos dois países, assinalados ontem. Na mensagem ao homólogo Alberto Ângel Fernández, o Presidente João Lourenço refere que o Governo angolano tem a expectativa de aprofundar as relações com a Argentina e intensificar a cooperação nos sectores em que os dois países dispõem de potencial considerável, para que disso resultem vantagens recíprocas que concorram para o progresso e bem-estar dos respectivos povos.

“Congratulo-me, nesta data, com todas as conquistas e realizações do povo argentino que, ao longo da sua História, soube sempre superar com êxito obstáculos e dificuldades, tendo conseguido conquistar um espaço de grande destaque entre os países prósperos e em busca do desenvolvimento pleno”, lê-se na mensagem por ocasião dos 204 anos de Independência da Argentina, completados ontem.

Na mensagem ao homólogo sul-sudanês, Salva Kiir, o Presidente João Lourenço manifesta “o firme desejo” de fortalecer as relações de amizade e de cooperação entre Angola e o Sudão do Sul. "Expresso-lhe a nossa convicção de que os esforços por vós envidados nestes nove anos da vida da vossa nação, com vista à solidificação da paz e ao reforço do entendimento e da concórdia nacional, se possa coroar de êxitos em benefício do bem-estar, do progresso e da prosperidade do povo sul-sudanês", escreve João Lourenço.

Tempo

Multimédia