Política

PR inaugura centralidade da Quilemba

A centralidade da Quilemba, no Lubango, foi inaugurada ontem pelo Presidente da República, João Lourenço, com a entrega simbólica de chaves a dois dos primeiros 854 moradores.

Presidente da República inaugura centralidade da Quilemba, no Lubango
Fotografia: Arimateia Baptista|Lubango

O projecto habitacional, iniciado em 2012, foi concretizado em 760 dias (dois anos e 60 dias), numa execução garantida por 12 mil trabalhadores, sendo seis mil angolanos e igual número de chineses, sem ter sido habitado devido à falta dos principais serviços básicos.
Composto por oito mil casas e erguido em cinco anos, o empreendimento envolve o quarteirão Nº1 e contempla um centro de saúde, um jardim de infância e uma escola primária de 25 salas para mil e 700 alunos, também entregues hoje.
Ao entregar a escola nº 1833, João Lourenço foi a busca das crianças na antiga escola rudimentar - feita de chapas de zinco - levando-as para a nova unidade, onde, com elas, cantou o Hino Nacional.
A ministra do Ordenamento do Território e habitação, Ana Paula de Carvalho, disse que numa primeira fase serão beneficiados 854 moradores, mas o processo de entrega das residências prossegue à medida que forem disponibilizados os serviços básicos.
Pelo facto de estar a decorrer, em todo o país, a reavaliação dos preços da renda resolúvel nas diversas centralidades, a modalidade a aplicar nesta fase será a de arrendamento.
Implantada numa área de 1080 hectares, a centralidade conta com estações de águas residuais, de bombagem e de esgotos
O projecto engloba edifícios na vertical e horizontal com pelo menos 347 apartamentos (T3) e 174 apartamentos (T4), com infra-estruturas adequadas.
Com uma superfície territorial de 3.140 quilómetros quadrados, o município do Lubango foi concebido para 50 mil habitantes. Passados 96 anos, desde a sua elevação à categoria de cidade, alberga mais de um milhão de habitantes, alguns do quais vivem em condições precárias em áreas suburbanas.

Tempo

Multimédia