Política

PR manifesta solidariedade as vítimas de explosão em Cabinda

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, manifestou hoje “solidariedade para com os sinistrados” da explosão ocorrida no sábado em Cabinda, garantindo que “tudo está sendo feito em Luanda” para salvar as vítimas. O chefe do executivo angolano expressou ainda os seus votos de “rápidas melhoras” através da conta do Twitter.

Presidente da República de Angola, João Lourenço
Fotografia: DR

Catorze pessoas ficaram gravemente feridas em consequência de um incêndio que deflagrou, na tarde deste sábado, na empresa Zambiami, em Cabinda. Em função do estado crítico, os sinistrados foram já evacuados, num voo da Força Aérea Angolana, para hospitais de especialidade na capital angolana. Os sinistrados, entre os quais 9 cidadãos chineses, apresentam queimaduras graves, mas sem registo de vítimas mortais.

O incidente aconteceu por volta das 16 horas na empresa de construção civil chinesa Zambiami, na localidade de Chiazi, a aproximadamente 18 quilómetros a norte de Cabinda.

Informações disponíveis apontam para uma explosão provocada por falha humana durante um ensaio a uma máquina de processamento e produção de alcatrão e betão betuminosa na empresa Zambiami.

Equipas de unidades sanitárias de diferentes instituições, incluindo de companhias petrolíferas, disponibilizaram meios de evacuação (ambulâncias) e técnicos (enfermeiros) que apoiaram a transportação das vítimas do Hospital Provincial de Cabinda para o aeródromo militar.

 

Tempo

Multimédia