Política

Presidente a caminho de Berlim

João Dias

O Presidente da República, João Lourenço, deixa hoje Luanda com destino a Berlim, para uma visita oficial de três dias à Alemanha, no quadro do reforço da cooperação bilateral. De acordo com a Casa Civil do Presidente da República,  o Chefe de Estado vai  encontrar-se com a chanceler alemã, Angela Merkel, e assistirá amanhã à abertu-ra, em Berlim, do sétimo Fórum Económico  Angola-Alemanha.

Embaixador da Alemanha, Dirl Lolk, foi ontem acreditado pelo Presidente da República, João Lourenço
Fotografia: Francisco Bernardo| Edições Novembro

O embaixador da Alemanha, Dirk Lolk, disse estar convicto de que “as mudanças positivas” que se têm operado em Angola são favoráveis para novos investimentos alemães, numa altura em que o país conta com 24 em-presas alemães dispersas pelas mais variadas áreas da vida económica.
Em breves declarações à imprensa após ter apresentado as suas cartas credenciais ao Presidente da Repú-
blica, João Lourenço, no Pa-lácio Presidencial da Cida-de Alta, o diplomata alemão sublinhou que, durante o encontro, foram aborda-das questões prioritárias na cooperação entre os dois países, que na sua opinião devem passar pelo investimento empresarial alemão em Angola.
Filólogo em línguas greco-latinas e diplomata há mais de 25 anos, tendo passado pela Bélgica, Itália e Paraguai, o embaixador falou da necessidade de reforçar a cooperação no domínio económico entre os dois países, tendo, por isso, reputado de grande importância a visita do Chefe de Estado angolano a Berlim, entre amanhã e quinta-feira.
“Angola tem mudado de forma positiva e neste sentido acho de grande importância convidar empresários alemães a virem investir no país nos mais diversos do-mínios”, considerou Dirk Lolk para quem as mudanças que se verificam em Angola permitem aprofundar ainda mais as relações com a Alemanha.
O embaixador lembrou que já existem muitas empresas alemães a trabalhar em Angola e que muitas delas estão a realizar os seus negócios no país de forma exitosa.
 “Estou aqui há uma sema-na e, pelo que vejo, será necessário, aliás, é nosso objectivo, convidar mais empresas a investir em Angola”, disse Dirk Lolk que espera que a visita oficial do Presidente João Lourenço a Alemanha permita guindar mais projectos de cooperação económica entre os dois países.
A acreditação de Dirk Lolk acontece dias antes da visita do Presidente João Lourenço a Berlim, que acontece amanhã e quinta-feira.

Assinatura de acordos
Durante a visita, Angola e Alemanha devem assinar vários protocolos de cooperação. De acordo com um comunicado da Embaixada da Alemanha em Angola, os governos dos dois países têm a intenção de intensificar a sua cooperação na área da cultura, dos transportes, recursos naturais e economia. O Governo alemão, sublinha o documento, está prestes a apoiar Angola no objectivo da diversificação da sua economia.
O Presidente João Lourenço deixa hoje Luanda com destino a Berlim, onde cumpre amanhã e quinta-feira, uma visita de Estado.
A Embaixada da Alemanha em Angola acredita que a visita será um passo importante para continuar a desenvolver a parceria abrangente entre a Alemanha e Angola. “O Governo alemão está convicto que Angola é um parceiro indispensável em África e no mundo”, lê-se no comunicado chegado à Redacção do Jornal de Angola.
Durante a visita, o Chefe de Estado angolano vai ter um encontro com a Chanceler (Chefe do Governo) alemã, Angela Merkel, e com o Presidente Frank-Walter Steinmeier. João Lourenço vai, também, participar numa conferência económica que tem por objectivo o aprofundamento das relações comerciais entre a Alemanha e Angola.

Primeira visita a Berlim
Trata-se da primeira visita oficial de João Lourenço à Alemanha, desde que foi eleito Presidente da República, em Agosto do ano passado. No entanto, em 2014 esteve naquele país europeu enquanto ministro da Defesa Nacional, tendo, na ocasião, assinado um acordo de cooperação no domínio da Defesa com a sua homóloga alemã, Ursula von der Leyen.
Durante a troca de visitas entre o ex-Presidente José Eduardo dos Santos, em Berlim, em 2009  e da Chanceler Angela Merkel, em Luanda,  em 2011,  os dois países acordaram uma cooperação de benefício mútuo. Desde então, as relações entre Angola e Alemanha têm-se reforçado continuamente.
Em 2010, foi inaugurado oficialmente um escritório da Delegação da Economia Alemã em Angola,  para fortalecer as relações comerciais. Nos últimos anos, têm-se realizado vários projectos significantes em Angola por empresas alemães.
Em 2012, foi assinado um acordo cultural entre Angola e Alemanha. Ainda em 2009, o Instituto Goethe foi estabelecido em Angola e desde então está empenhado no intercâmbio cultural entre as sociedades e as pessoas de ambos os países.

Tempo

Multimédia