Política

Presidente José Eduardo dos Santos envia condolências a May e Marcelo

O Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, enviou ontem mensagens de condolências ao homólogo da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, e à Primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May.

Presidente lamenta tragédia em Portugal
Fotografia: Francisco Bernardo | Edições Novembro

De acordo com uma nota de imprensa da Casa Civil do Presidente da República, na  mensagem dirigida ao Presidente da República portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, o Estadista angolano manifestou tristeza e consternação pela tragédia ocorrida naquele país em consequência dos incêndios florestais que assolam a região sul do país.
Na mensagem, o Chefe de Estado angolano apresenta ao povo, ao Governo e às famílias enlutadas os seus sentimentos de pesar.
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que regressou ontem à tarde à frente de incêndios, lembrou ontem à imprensa portuguesa que a prioridade é neste momento o combate ao incêndio e dar apoio às vítimas e àqueles que perderam familiares no fim de semana. O Primeiro-ministro, António Costa, visitou as áreas ardidas e esteve com autarcas e bombeiros. Citado pela imprensa lusa, o primeiro-ministro continua a apelar às populações para que não resistam às ordens de evacuação das autoridades.
De acordo com o INEM (Instituto Nacional de Emergências Médicas), o incêndio causou até ontem ao fim da tarde 135 feridos, entre os quais 121 civis, 13 bombeiros e um militar da GNR. Os números revelados dobram o balanço anterior, que estava nos 62 feridos, além das 62 vítimas mortais. Dos 135 feridos, sete encontram-se em estado grave, sendo cinco deles bombeiros voluntários e dois civis.
Espanha, França e Itália já responderam ao pedido de ajuda de Portugal, no âmbito do mecanismo europeu de Protecção Civil. Foram enviados sete meios aéreos e uma centena de bombeiros, mas Bruxelas diz-se disposta a aumentar esta ajuda. O governo brasileiro manifestou já a sua solidariedade ao Governo e povo portugueses através de um comunicado do Ministério das Relações Exteriores em que expressa que o Governo brasileiro recebeu com pesar e consternação a notícia do incêndio florestal ocorrido na região de Leiria, em Portugal.
“O Brasil manifesta, neste momento de dor, sua solidariedade ao Governo e ao povo do país irmão e às famílias das vítimas e faz votos de plena recuperação aos feridos”, lê-se na nota de imprensa divulgada pela imprensa portuguesa. Nos teatros de operações de Coimbra, Leiria e Castelo Branco, o combate aos incêndios está a decorrer favoravelmente, com alguns dos fogos dominados e em fase de rescaldo.

Mensagem a Theresa May


O Presidente José Eduardo dos Santos endereçou igualmente uma mensagem à Primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, em que exprime a sua solidariedade, para com o povo e o Governo daquele país, pela morte de cidadãos britânicos, vítimas de um incêndio que ocorreu num edifício habitacional, na cidade de Londres.Na mensagem, de acordo com uma nota de imprensa, O Chefe de Estado apresenta as suas mais sentidas condolências às famílias enlutadas.
Pelo menos 65 pessoas continuam desaparecidas depois do incêndio em Londres. A polícia disse ser impossível identificar todos os que perderam a vida na Torre Grenfell.
O último balanço oficial é de, pelo menos, 80 vítimas mortais. De acordo com a polícia britânica há ainda 24 pessoas em tratamento, 12 das quais em estado crítico. De acordo com a BBC, o número de mortos pode exceder os 60. As autoridades britânicas revelaram que podem nunca vir a identificar as pessoas que perderam a vida no incêndio, que consumiu por completo um edifício com 24 andares e 120 apartamentos.
A rainha Isabel II fez uma visita ao local do incêndio, ouvindo os serviços de emergência, residentes e representantes da comunidade.

Tempo

Multimédia