Política

Primeiro-ministro recebeu o embaixador americano

Bernardino Manje

Cooperação Angola-EUA chega à merenda escolar

Política
Primeiro-ministro recebeu o embaixador americano

A cooperação entre Angola e os Estados Unidos da América (EUA) e a visita a Washington, na próxima semana, do ministro angolano das Relações Exteriores, foram os pontos abordados num encontro que o Primeiro-Ministro, Paulo Kassoma, teve, ontem, com o embaixador americano, Dan Mozena.

À saída do gabinete do Primeiro-Ministro, o diplomata americano disse, à imprensa, que foram discutidos alguns aspectos que têm a ver com a cooperação entre os dois países, tendo destacado o programa dos Estados Unidos que visa formar voluntários americanos para ensinarem a língua inglesa em Angola. “Estamos a aguardar a resposta do Governo angolano, que deve dizer se concorda ou não com este programa”, indicou o diplomata.

Dan Mozena disse que discutiu, também, com Paulo Kassoma a crise financeira mundial. O embaixador disse ter manifestado ao Primeiro-Ministro o seu orgulho pelo facto de os EUA estarem a ajudar o Governo angolano em programas como a merenda escolar. O Governo americano disponibilizou 20 milhões de dólares para a merenda na província de Benguela.
Mozena lembrou, ainda, que o Ex Im Bank dos EUA vai conceder um crédito de 120 milhões de dólares a Angola, montante que deve ajudar o Governo neste momento de crise global.

O desejo da companhia norte-americana Delta Air Line operar em Angola, através de um voo directo entre Luanda e Washington, foi outro dos pontos do encontro. “Até ao momento, decorrem negociações entre a companhia, o Governo angolano e o Instituto Nacional de Aviação Civil (INAVIC), mas é intenção da Delta Air Line começar a operar, já, a partir de Setembro deste ano”, informou o
diplomata.

Sobre a visita do ministro angolano das Relações Exteriores aos EUA, Dan Mozena disse que Assunção dos Anjos e as autoridades norte-americanas vão discutir aspectos que têm a ver com as relações entre os dois países, a crise financeira internacional e a cooperação bilateral, incluindo no domínio militar. O chefe da diplomacia angolana desloca-se a Washington no âmbito do Acordo Quadro sobre o Comércio e Investimentos (TIFA) entre os dois países.

Tempo

Multimédia