Política

Putin convida João Lourenço para o fórum Rússia-África

Cândido Bessa e Fonseca Bengui | Moscovo

Vladmir Putin convidou e João Lourenço aceitou. Os dois Presidentes voltam a encontrar-se na Rússia dentro de seis meses, precisamente no dia 24 de Outubro, na cidade russa de Sochi, para o Fórum Rússia-África.

Fotografia: Carlos Alberto

Depois do encontro em Julho do ano passado na África do Sul, durante a Cimeira dos BRICS, os Presidentes de Angola e da Rússia voltaram a encontrar-se hoje, desta vez em Moscovo, a convite do homólogo russo.
A cooperação entre a Rússia e Angola entra, assim, para um novo capítulo, com novas ideias, novos acordos, novos objectivos e um novo protagonista do lado angolano, o Presidente João Lourenço, que, depois de Agostinho Neto e José Eduardo dos Santos, é o terceiro Presidente a visitar a Rússia.
Hoje, o Presidente João Lourenço encontrou-se, em Moscovo, com o homólogo Vladimir Putin, que já tinha recebido, em 1986, José Eduardo dos Santos, então Presidente de Angola, com quem abordou a cooperação bilateral.
Numa cidade de Moscovo diferente daquela em que terminou a formação, em 1982, João Lourenço elogiou as autoridades russas por terem proporcionado o progresso, o desenvolvimento e o bem-estar ao povo. João Lourenço justificou a sua primeira deslocação como Chefe de Estado com a necessidade de consolidar a cooperação e alargá-la para outras áreas da economia angolana, além das já tradicionais, como os diamantes, saúde e domínio militar.
A realização do fórum empresarial na quarta-feira, segundo João Lourenço, é uma ideia clara dos caminhos que Angola pretende, no futuro, trilhar com a Rússia, um parceiro de longa data e que, como disse, pode contribuir muito mais para a diversificação da economia angolana e, com isso, para o desenvolvimento de Angola.
"Acreditamos que, a exemplo do que outros países têm feito, a Rússia também pode e deve ajudar-nos na diversificação da nossa economia", disse o Presidente, ladeado pelo homólogo Vladimir Putin.

Tempo

Multimédia