Política

Quénia quer formar quadros angolanos

André Sibi

O Quénia manifestou a intenção de formar quadros angolanos no sector do Turismo a partir de 2020, segundo o embaixador de Angola naquele país, Sianga Abílio.

Fotografia: Dr

Falando em Nairobi, à margem da recente Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento, co-organizada pelos Governos queniano e dinamarquês e pelo Fundo das Nações Unidas para o Desenvolvimento (FNUAP), Sianga Abílio disse haver da parte queniana intenções de formar quadros angolanos no domínio do Turismo. “Cabe, a nós, equacionar internamente como cumprir com esta acção. É uma iniciativa que estava para arrancar este ano académico, mas vamos ver se conseguimos no próximo ano”, lembrou o diplomata.
O embaixador afirmou que o turismo, principalmente o ecoturismo, é um dos sectores mais importantes do Quénia, contribuindo significativamente para o Produto Interno Bruto (PIB).
Além do turismo, Angola pode cooperar com o Quénia nos domínios da Educação e Saúde, áreas em que se verificam fortes investimentos indianos, geralmente, em parceria com cidadãos nacionais.

Tempo

Multimédia